Booktailors
info@booktailors.com

Travessa das Pedras Negras

N.º 1, 3.º Dto.

1100-404 Lisboa
(+351) 213 461 266

Facebook Booktailors
Twitter Booktailors

FourSquare Booktailors



Facebook Bookoffice


Editoras Nacionais
Livrarias Nacionais
Livrarias on-line
Editoras Brasileiras
Imprensa Brasileira
Blogosfera Brasileira
Eventos no Brasil
Imprensa Internacional

Associações e Institutos de Investigação
Feiras internacionais
Qua, 31/Dez/08
Qua, 31/Dez/08
Adeus, 2008. Até já, 2009.

Etiquetas:

por Booktailors às 23:59 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
Para conferir aqui.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 19:04 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
- nós, zamiatine, antígona
- a voz da terra, miguel real, quidnovi
- as benevolentes, jonathan littell, dom quixote
- cosmicómicas, italo calvino, teorema
- memórias póstumas de brás cubas, machado de assis, cotovia
- a sétima porta, richard zimler, oceanos
- crash, j.g. ballard, relógio d'água
- o leitor, bernard schlink, asa
- a viagem do elefante, josé saramago, caminho
- uma abelha na chuva, carlos de oliveira, assírio e alvim

Aqui.
-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 18:47 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Qua, 31/Dez/08
Contrariando a tendência de eleger os melhores, Pedro Mexia elege os piores de 2008: «Não li livros estrangeiros maus, porque escolho com cuidado, mas claro que li ou passei os olhos por dezenas de romances portugueses de caca. O livro que mais me desgostou foi»... continua aqui.
-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 15:17 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
- «A Derrocada da Baliverna», de Dino Buzzati;
- «O Festim da Aranha», Vários autores, Assírio e Alvim;
- «As Sereias do Mindelo», de Manuel Jorge Marmelo, Quetzal.

Ler aqui porquê.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:21 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
é Roberto Bolaño. RC deixa ainda um pedido: que se traduza deste autor 2666.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas:

por Booktailors às 13:05 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
«O Eduardo Pitta lista os livros que o Ipsílon considerou o seu best of de 2008. Nada contra, evidentemente, mas isto assusta-me um pouco. Sei que se trata de literatura, mas custa-me a crer que, ao longo de um ano, nenhum destes meus amigos tivesse seleccionado um título de ciência ou de filosofia.»

Aqui.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:53 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
Ler no DN. Excertos:

«Na véspera da entrada em vigor do Acordo Ortográfico num primeiro país [Brasil], Portugal continua sem uma data definida para a adopção prática das novas normas. A ideia divide opiniões e suscita paixões.

(...) Rui Breda, da Dom Quixote (que integra o grupo Leya), preferiu não tecer quaisquer comentários, uma vez que a editora "ainda não decidiu nada quanto ao acordo ortográfico". Uma posição partilhada por outros editores nacionais, que admitiram não ter sequer uma opinião formada.

Contudo, Paulo Teixeira Pinto, proprietário da Guimarães Editores e um dos signatários da Petição em Defesa da Língua Portuguesa Contra o Acordo Ortográfico, já decidiu como vai lidar com este assunto. "Desde o início que expus publicamente o critério a ser por nós seguido, qual seja o de respeitar, adoptando-a como nossa, a opção que sobre essa matéria seja feita por cada um dos nossos autores."

(...)nem todos os autores estão contra o controverso documento. Alguns até fazem questão de sublinhar os seus méritos. Lídia Jorge, por exemplo, admitiu que vai "tentar adoptar as novas regras em nome do futuro". Para a escritora, "a cultura portuguesa não vai perder absolutamente nada [com este acordo]. Até vai até ganhar". Contudo, do ponto de vista pessoal, sabe que vai "sentir uma perda".

José Rodrigues dos Santos é hoje um dos autores que mais vende em Portugal, e a sua escrita "adaptar-se--á imediatamente"
(...)
No espectro oposto encontram--se escritores como António Lobo Antunes ou Vasco Graça Moura. O eurodeputado foi o primeiro signatário da petição contra o Acordo Ortográfico, que vê como "uma perfeita barbaridade". Considera que a sua "aplicação será negativa para a maneira como se escreve no nosso país", e não deixará que nenhum dos seus textos "surja com a nova grafia".
(...)
Quanto a António Lobo Antunes, a sua posição também é contra a entrada em vigor das novas normas, definindo o Acordo Ortográfico como "uma estupidez". Garante que vai continuar "a escrever da mesma maneira". Por outro lado, o autor considera que o acordo se deve principalmente " a razões económicas e políticas" que têm origem no Brasil.»

</span>

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.


por Booktailors às 12:48 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
«Depois do plágio de Clara Pinto Correia, do autoplágio de Margarida Rebelo Pinto e do alegado plágio de Miguel Sousa Tavares faltava, até ontem, o peso-pesado para este tipo de acusação: o Nobel José Saramago. Ler no DN.

Entretanto o Público ontem revela aquilo que já se sabia: José Saramago está a escrever um novo livro.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:32 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
«A exemplo do que fiz em 2007, fica aqui a lista dos 44 livros sobre os quais escrevi este ano no Ípsilon (não inclui o longo ensaio sobre literatura da guerra colonial publicado na edição de 4 de Abril). Destes 44, quinze são de autores de língua portuguesa: 12 portugueses, 3 brasileiros. Há de tudo: poesia, ficção (romance e contos), biografia, memórias, crónica, viagens, ensaio e reportagem. A pontuação respectiva vai entre parêntesis rectos.»

Ler aqui.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:10 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
A análise aos lançamentos editoriais de 2008, pelo do The Guardian. Aqui.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas:

por Booktailors às 10:11 | comentar | partilhar

Qua, 31/Dez/08
«Infelizmente, no que toca a 2008, o óbvio chega tingido de negro. Num só ano, desapareceram Luiz Pacheco, Maria Gabriela Llansol, Dinis Machado e António Alçada Baptista. Acrescentem-se ainda as mortes de Rogério Mendes de Moura (fundador da Livros Horizonte), de Joaquim Figueiredo Magalhães (que criou e dirigiu a magnífica Ulisseia), sem esquecer a do jornalista cultural Torcato Sepúlveda, e a conclusão só poderia ser que 2008 levou demasiados.»
Ana Cristina Leonardo

«Este ano, as editoras de qualidade continuaram a publicar os seus livros com o nível do costume, e as outras também. Contas feitas, os livros ainda serão um dos melhores negócios para o consumidor em tempo de crise.»
Luís M. Faria

«Não se pode dizer do ano que finda que tenha sido parco em boas propostas de leitura.»
José Guardado Moreira

«Foi um ano de grandes traduções e de recuperação do tempo perdido. (...) Num mundo ideal, o grande sucesso editorial do ano teria sido Os detective selvagens, cuja publicação coincidiu com o eclodir do «fenómeno Bolaño» no mercado anglo-saxónico. Espera-se que tenha vendido o suficiente para permitir uma aposta da Teorema em 2666, a monumental obra póstuma de Bolaño. Pelo segundo ano consecutivo, o livro mais vendido em Portugal foi O segredo - um dado que demonstra estatisticamente a tese central do próprio livro: cada um tem aquilo que merece.»
Rogério Casanova

«Em 2008, colmataram-se algumas lacunas imperdoáveis na edição da literatura latino-americana em Portugal. (...) Apesar do lixo que entope as livrarias, houve muitas obras a mercer resgate da avalanche editorial.»
José Mário Silva

«A realidade portuguesa do livro está cada vez mais fracturada pela contradição entre o objecto-leitura - o real prazer de ler - e o objcto-mercadoria, que existe em função do mercado e que, como tal, é demasiado caro e vulnerável às contingências da crise. (...) O que aconteceu com ela [Byblos], irá certamente acontecer com outros. Editar e vender livros tornou-se numa espécie de Dona Branca: o retorno financeiro é cada vez mais especulativo, a máquina não pode parar e produz cada vez mais lixo.»
Vitor Quelhas

Actual (Expresso), 27.12.2008, pp.18-19.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 08:45 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Ter, 30/Dez/08
Faz hoje um ano.

Ilustração de Pedro Vieira. Ler o texto de Jaime Bulhosa aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 18:04 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Francisco José Viegas elegeu os seus blogs do ano nas categorias Pessoal, Políticos e Livros, e o Blogtailors entrou nesta última secção.

Obrigado, Francisco José Viegas.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 17:41 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Novamente. Desta feita, por The Tales of Beedle the Bard (Bloomsbury) ser o livro mais vendido neste Natal, no Reino Unido. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 16:26 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Saramago está a ser acusado por Teófilo Huerta de plágio de uma suas obras. O plágio terá sido efectuado tendo por base a obra ‘As Intermitências da Morte’ (2005).

Téofilo Huerta Moreno alega que, em 1986, registou na Direcção-Geral de Direitos de Autor, o livro ‘A Segunda Morte e Outros contos Fúnebres’, onde se inclui o conto ‘Últimas Notícias!’, cuja tema será similar à da obra do Nobel português. O livro trata da súbita ausência da morte.

A polémica corre na blogosfera desde 2006, altura em que Huerta criou um blogue para denunciar o caso. Aqui.

«Teófilo Huerta explica ainda que em 1997 enviou o conto para um concurso de uma editora local, da qual na altura Sealtiel Alatriste era responsável. Este editor, amigo de Saramago, terá, segundo Huerta, feito chegar a obra a Saramago. O escritor diz ainda que escreveu a Saramago expondo os seus argumentos, mas que não obteve resposta.

Na Caminho, editora de Saramago, desconhecem a situação. O CM tentou, até ao fecho de edição, contactar José Saramago e Téofilo Huerta, mas sem sucesso.»

Ler na íntegra no Correio da Manhã.

Ver abaixo o slideshow preparado pelo autor mexicano, no qual tenta defender a sua tese:


-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:52 | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Foi este o ritmo de vendas alcançado pela Amazon neste Natal. Ler aqui.


por Booktailors às 14:01 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
AG, na edição de balanço de 2008 do suplemento Actual (Expresso), publicou um texto ("Um mundo maravilhoso e colorido") dedicado ao estado da edição em Portugal. Excertos:

«Exemplo triste e eloquente da aberração que se tornou regra: a capa da mais recente reedição de As Cidades invisíveis, de Italo Calvino (Teorema), tem letras prateadas e em relevo.
(...)
Tentar traficá-lo desta maneira dissimulada é um péssimo serviço prestado pela editora. Mas esta é a regra em que vivemos no campo editorial: os livros são editados visando os «consumidores» que não os vão ler e pondo à distância os leitores que sabem o que querem ler. E como esta é a regra, as livrarias portuguesas tornaram-se um imenso bazar de capas coloridas, o que desafia qualquer capacidade de orientação.
(...)
livros de ciências humanas e sociais. Neste campo, a pobreza é de tal ordem que podemos falar de uma operação de extermínio silencioso. E as colecções de poesia, que tinham um peso com algum relevo no fluxo editorial, entraram nitidamente numa fase de abrandamento. A homegeneização é total e tudo se conforma aos padrões de um público maioritário. (...) Eu penso que a catástrofe já se deu, está à vista, e nada de muito pior pode acontecer. Aguardemos que a paisagem se reconfigure, ou que a condição de clandestinidade em que circulam muitos dos melhores livros editados se torne uma condição digna de existência e de sobrevivência.»

Actual (Expresso), 'Um mundo maravilhoso e colorido', 27.12.2008, p.17.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:38 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
«Com a entrada em vigor das novas regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no dia 1º de janeiro de 2009, escritores e editoras já estão se adaptando para acompanhar as mudanças. As editoras, revisando e reeditando livros didáticos e dicionários, em princípio, e os escritores revisando suas obras em andamento ou modificando a forma de escrever suas novas obras. »

Aqui.


por Booktailors às 12:20 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Ter, 30/Dez/08
Apesar da subida nas semanas mais próximas do Natal, a venda de livros no Reino Unido desceu face a 2007. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 10:11 | comentar | partilhar

Ter, 30/Dez/08
«
Caros Associados

Considerando a realidade socioeconómica do nosso sector, assim como a importância que atribuímos à criação de valor para os nossos actuais Associados e ao estabelecimento de condições para adesão de novos Sócios, com consequente reforço da capacidade interventiva da APEL, decidimos afectar uma componente significativa do esforço de rentabilização de recursos em curso na nossa Associação, propondo à Assembleia Conjunta dos Órgãos Sociais as seguintes medidas em relação ao valor e sistema de pagamento de jóias e quotas para o ano de 2009:

• Manutenção dos escalões e do valor das quotas em vigor no ano de 2008;
• Isenção de jóia relativamente ao Sócios que adiram à nossa Associação durante o ano de 2009;
• Isenção de jóia e recuperação da antiguidade inicial, para ex-Associados da APEL, desvinculados até 31/12/2007 que se reinscrevam durante o ano de 2009;
• Manutenção das regras para determinação do valor das quotas anuais;
• Aumento de 3 para 4% relativamente a todos os Sócios que paguem a quota anual até 31de Janeiro de 2009;
• Estabelecimento de um desconto de 2% para todos os Sócios que paguem a quota anual entre 1 e 28 de Fevereiro de 2009;
• Criação de um sistema de pagamento da quota anual por “Débito Directo em Conta”, em quatro prestações trimestrais vincendas no primeiro mês de cada trimestre, sem custos adicionais para os Associados.

A proposta mereceu parecer favorável da Assembleia Conjunta dos Órgão Sociais realizada no passado dia 9 de Dezembro, pelo que em anexo enviamos a tabela de quotas e a documentação relativa às regras a seguir.

Estamos convictos que estas medidas vão de encontro às expectativas dos nossos Associados e constituirão um significativo contributo para a modernização que se impõe num contexto de crescente representatividade da nossa Associação. »


por Booktailors às 09:54 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
Seg, 29/Dez/08
O Natal correu bem às livrarias independentes Foyles. Para ler aqui.


por Booktailors às 17:09 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
«É autor de histórias aos quadradinhos – Gaspard de la Nuit e La Vache Pi são obras-primas lamentavelmente inéditas em Portugal – e, nos últimos anos, também desenhador de imprensa. Nasceu em 1953 no seio de uma família flamenga com grande tradição na banda desenhada (Bob De Moor, o pai, foi colaborador de Hergé e Jacobs e tem obra própria) e faz do humor a sua “arma secreta”. Anuncia o regresso com uma autobiografia, a publicar em 2009»

Ler entrevista no Público.
-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:07 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
«O lançamento de relatos escritos na primeira pessoa aumentou drasticamente em Portugal nesta década »

Ler no DN.
-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.


por Booktailors às 16:06 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
Ler no JN.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:04 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Seg, 29/Dez/08
A Scrollmotion, empresa que se dedica ao desenvolvimento de aplicações para aparelhos móveis (telemóveis, ipods,...), assinou acordos com diversas editoras, incluindo a Random House, o grupo Penguin e Simon and Schuster. Estes acordos têm por objectivo o desenvolvimento de ebooks, usando a plataforma de leitura Iceberg (detida pela Scrollmotion).


por Booktailors às 15:06 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
José Mário Silva, no Actual do passado sábado, escreveu um texto de balanço de 2008, no qual este indicou aqueles que lhe parecem ser os grandes temas de 2008: a concentração editorial levada a cabo pela LeYa e Direct Group; a reformulação da Porto Editora para a ficção, com a aquisição de Manuel Valente; o falhanço da Byblos; a longa polémica da Feira do Livro de Lisboa.

Para ler nas páginas 16 e 17 do suplemento Actual.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:34 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
Maria João Nogueira explica tudo aqui. Para votar em José Afonso Furtado, é favor clicar aqui.

---
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:11 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
Provavelmente não, mas o NY Times aponta o crescente interesse nos ebooks. Aqui.


por Booktailors às 12:04 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Seg, 29/Dez/08
A Bertelsmann confirmou a notícia no dia 24 de Dezembro. Ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 11:29 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
O JN publica publicou no passado dia 26 uma peça que dá conta do crescente negócio das edições pagas pelos próprios autores. Muitas vezes, com valores que rondam (mínimo) os 3000 euros. Excertos:

«...as edições de autor com chancela - modalidade em que o autor cobre, total ou parcialmente, os custos da edição, através da compra de um número elevado de exemplares - estão a assumir-se, cada vez mais, como uma alternativa a quem acalenta há anos a esperança de publicar um livro, mas nunca obteve qualquer resposta por parte das editoras convencionais.».
(...)
Com uma média mensal de 30 livros publicados, a Papiro - propriedade do grupo Fólio, ligado ao matutino "Primeiro de Janeiro" - é a maior empresa deste segmento. O administrador Francisco Linhares reconhece ser "um bom negócio", porque "os custos da edição estão, à partida, pagos", mas atribui a situação desafogada da empresa à "gestão profissional, muito apertada em termos financeiros".

Enquanto na Papiro "praticamente todas as edições são pagas pelos autores", a Folheto publica apenas 30% dos livros neste regime. Na percentagem restante, a editora, criada em Leiria há seis anos, tem publicado livros de figuras nacionais, como Artur Agostinho. A importância das edições comparticipadas é considerada fundamental pelo director Adélio Amaro porque "existe um conjunto de formalismos que não permite a um autor, de forma isolada, promover o seu trabalho. É para tal que existem as editoras: promover o autor e o trabalho do mesmo".»

O JN publica ainda a história de Fernando Morais, poeta que elabora e financia as suas próprias edições. Aqui: «há longos anos que financia as próprias edições, distribuídas entre amigos e conhecidos a preços irrisórios. Os livros mais recentes são brochuras artesanais que o próprio faz no computador e imprime em lojas de fotocópias com tiragens limitadas de 50 exemplares que vai reimprimindo consoante a procura».

Etiquetas:

por Booktailors às 10:40 | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Seg, 29/Dez/08

A PC World anunciou que a empresa Foxit Software irá lançar para o mercado um ebook que custará cerca de metade do preço do eReader e do Kindle.

Chama-se eSlick e custará, nos EUA, 229 dólares.

Fonte PC World.


por Booktailors às 10:04 | comentar | partilhar

Seg, 29/Dez/08
«Caros Associados

Após a tomada de posse, em 24 de Julho deste ano, a Direcção concentrou-se em três domínios: fortalecer a intervenção institucional, dinamizar a actividade associativa, optimizar a organização interna

Neste contexto, damos conta das alterações organizativas que entrarão em vigor em 1 de Janeiro de 2009, tendo em vista rentabilizar os recursos e valorizar a imagem e o serviço prestado, no cumprimento do objectivo que justifica a existência da APEL: criar valor para actuais e futuros Associados.

“Nova APEL. Mais APEL”. Num período em que o sector vive e convive com os desafios de um mercado em transformação e de uma economia em convulsão, queremos criar condições para que a APEL ganhe mais dimensão e maior capacidade de intervenção, para um número crescente de associados. A estrutura organizativa passa, pois, a ter a seguinte configuração:

Coordenação executiva – exercida pelo Presidente em cooperação com os restantes membros da Direcção, sendo extinto o cargo de Secretário-Geral.

Relações Institucionais e Comunicação.
- Gabinete de Apoio ao Sócio APEL – comunicação entre os sócios e a Associação, através de um Secretariado habilitado a responder a questões correntes e a encaminhar questões específicas, e respectivo controlo de resposta, para a Direcção, Comissões Técnicas, ou Assessores Externos;

- Gabinete de Comunicação Institucional APEL – relação com os meios de comunicação social e relacionamento corrente com entidades públicas e empresariais, de âmbito nacional ou internacional.

• Centro de Documentação Bibliográfica / ISBN – recolha, actualização e disponibilização de informação bibliográfica, assim como gestão do ISBN Nacional e relação com a Agência Internacional do ISBN.

• Feiras e Eventos – Relação com fornecedores e participantes, e concretização operacional de Feiras do Livro, Nacionais e Internacionais, assim como de outros eventos em que a APEL seja interveniente.

• Serviços Administrativos
- Serviços Gerais de Escritório – recepção, telefones, correspondência, compras, economato e arquivo geral;
- Associados – processamento de quotas e outros débitos e créditos;
- Contabilidade e Tesouraria – processamento de facturação, recebimentos e pagamentos, bem como preparação de documentos contabilísticos, de gestão de tesouraria e de gestão de recursos humanos.»

Etiquetas: ,

por Booktailors às 08:52 | comentar | partilhar

Dom, 28/Dez/08
Dom, 28/Dez/08
«Não fosse ele e o terceiro milénio teria arrancado sem um dicionário de Português-Norueguês. Estranhos um ao outro, os dois países, entre os quais oscila a vida deste editor luso nascido em Angola, estão mais próximos. Segue-se uma gramática. E, pelo meio, a Noruega já lê clássicos como Camilo ou Eça de Queiroz »

O DN foi à procura de José Aurélio Rodrigues. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 13:36 | comentar | partilhar

Dom, 28/Dez/08
Aqui vejam o discurso de Harold Pinter, a propósito da atribuição do Nobel da Literatura, em 2005. Recorde-se que Pinter faleceu no passado dia 25 de Dezembro.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:23 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
Sáb, 27/Dez/08
«O politólogo norte-americano Samuel Huntington, autor do conhecido ensaio “Choque de Civilizações”, morreu na véspera de Natal, aos 81 anos, anunciou hoje Universidade de Harvard, na sua página oficial.»

Ler no Público.
-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 19:27 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
«Sempre acreditei que a morte não teria coragem de se aproximar dele. Mas, afinal, também ela não lhe resistiu. Aos 92 anos, desapareceu Joaquim Figueiredo Magalhães, o primeiro grande editor moderno português. Ele era o homem mais vivo que jamais conheci. Maravilhosamente culto, espantosamente audaz, loucamente imaginativo e, para usar uma das suas expressões favoritas, altamente divertido, este homem era também, em igual medida, justo e generoso. Todos aqueles que gostam de livros lhe devem mais do que sabem.»

Ler na íntegra aqui.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 13:17 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
O Actual (Expresso) faz hoje o balanço de 2008 para os livros. O dossiê de 4 páginas é composto por dois textos mais extensos de José Mário Silva e António Guerreiro, seguindo-se as escolhas dos vários críticos do suplemento, acompanhadas de um pequeno texto-síntese.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:33 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
O Prémio do Clube Literário do Porto (25.000 euros) será atribuído hoje a António Lobo Antunes, pelas 22:00. Na Rua da Alfândega, 22.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:20 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
As escolhas de 2008 do Ípsilon já podem ser vistas online. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 11:39 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
«Foi por volta de 1975. "Se fores para Lisboa, há lá uma das mais bonitas livrarias do mundo", disseram-lhe. Tradutora de profissão na sua Alemanha natal, casada com um português e então com dois filhos pequenos, Karin de Sousa Ferreira procurava trabalho e assim fez: escreveu para Lisboa, para a livraria do Sr. Buchholz, ficando a aguardar ansiosamente por uma resposta.

A resposta realmente chegou... só que em forma de bloco de gelo: "Não preciso de ninguém!" Sem o saber, Karin de Sousa Ferreira acabava de conhecer Catarina Braun, a lendária e temível funcionária da Buchholz que, com o seu "Não mexe no livro", ficou para sempre associada à história da casa. "Mas eu sei que o Sr. Buchholz está à procura!", insistiu. "Amada por uns e odiada por outros", consoante o tratamento que reservava aos clientes, D. Catarina não cedeu um milímetro...»

Hoje, no DN, uma peça dedicada à Buchholz. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 11:33 | comentar | partilhar

Sáb, 27/Dez/08
Uma peça do Açoreano Oriental dá conta dos livros mais procurados neste Natal. Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 10:09 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
Sex, 26/Dez/08
Tim James Booth realça o bom serviço a cliente das Quasi:

«Há muito que a Quasi é uma das minha editoras de poesia favoritas, senão a editora favorita. Hoje levaram o meu apreço ainda mais além. Acontece que, com a maior urgência, precisava de comprar um livro que a Quasi lançou, Anos 90 e Agora, uma antologia da novíssima poesia nacional. Percorri todas livrarias do Porto sem sucesso. Está esgotado, diziam-me. No desespero, encomendei pela loja on-line da Bertrand já que, de acordo com o site, havia em stock. Ora hoje, quando finalmente aceitaram o pagamento, é que descobriram que afinal não havia o livro em stock, paciência, vai ter de esperar que seja reposto. Esperar eu não podia, enviei um e-mail há Quasi a pedir por tudo o livro que tanta falta me faz, a perguntar se demoraria muito o envio do mesmo se comprasse na loja on-line das edições. Poucas horas passaram quando recebo um telefonema que me garantiu enviar amanhã mesmo a encomenda. Aliviado, concluí a compra no site da Quasi e com uma impressão fantástica do apoio ao cliente. Agora que o agradecimento público está feito, deixem-me ir ali agradecer ao Jorge Reis-Sá

Aqui.


por Booktailors às 18:52 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
Para ver aqui o artigo de Lawrence Osborne.

Via twitter de Maria Teresa Loureiro, editora da Pergaminho.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:56 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
«Com a entrada em vigor das novas regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no dia 1º de janeiro de 2009, escritores e editoras já estão se adaptando para acompanhar as mudanças. As editoras, revisando e reeditando livros didáticos e dicionários, em princípio, e os escritores revisando suas obras em andamento ou modificando a forma de escrever suas novas obras. »

Ler no Globo.


por Booktailors às 14:54 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
Reproduzimos aqui uma circular da APEL, na qual dá conta da criação do Gabinete de Apoio ao Sócio:

«
Caros Associados,
O Gabinete de Apoio aos Sócios APEL, a iniciar em Janeiro de 2009, constitui o primeiro de vários serviços a criar proximamente, correspondendo às expectativas dos nossos Associados.

Para que este Gabinete possa desempenhar de forma eficaz as funções para que foi criado e não gere falsas expectativas, importa tornar claro quais os objectivos centrais que prossegue:
i. Promover a aproximação dos associados à APEL;

ii. Conhecer as principais dificuldades e problemas sentidos pelos Associados;

iii. Encaminhar para estudo pelos Órgãos Sociais competentes, propostas que visem optimizar a gestão da APEL e o serviço prestado aos seus Associados;

iv. Coordenar o apoio solicitado pelos Associados, assegurando que seja eficaz e dado em tempo útil, nos seguintes domínios:
a. Questões profissionais de natureza técnica ou deontológica que se enquadrem no âmbito de actuação das Comissões Técnicas;
b. Questões técnicas correntes de natureza jurídica, fiscal e contabilística que se enquadrem no âmbito de prestação de serviços dos Consultores da Associação;

v. Dar apoio aos candidatos a Associados e promover a sua integração na APEL.

Os objectivos do Gabinete de Apoio ao Sócio APEL devem ser entendidos como orientados exclusivamente para a resolução de questões reais e não como um fórum de opiniões.

Não cabe na missão do Gabinete de Apoio ao Sócio APEL dar resposta a pedidos de esclarecimento e orientação solicitados no âmbito de questões de natureza negocial, nem patrocinar apoio técnico específico no domínio do exercício da actividade profissional, tanto operacional como administrativa, nomeadamente:
i. Intermediação ou tomada de posição relativamente a condições, práticas ou incumprimentos entre partes, que se situam no estrito domínio da relação entre empresas;

ii. Custear o apoio que os Associados pretendam obter através dos Consultores da APEL relativamente a acções judiciais, contencioso jurídico ou fiscal, apreciação e negociação de contratos, obtenção de pareceres técnicos escritos e matérias afins.

As opiniões expressas através do Gabinete de Apoio ao Sócio APEL devem ser sempre entendidas numa perspectiva de aconselhamento, ou interpretação, de assuntos de carácter corrente, e sem carácter vinculativo.
O contacto com o Gabinete de Apoio do Sócio APEL deve ser estabelecido através de:
Isabel Lopes
Telefone: 21 843 51 87
E-mail: associados@apel.pt


por Booktailors às 13:48 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08

sair de cena quando ninguém está a olhar.


por Booktailors às 13:10 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
«Com a massificação das novas tecnologias e a queda abrupta dos custos de produção, as edições tornaram-se mais sofisticadas. A tal ponto que não faltam livros deste segmento que apresentam cuidados gráficos superiores aos das editoras ditas normais.

Outra diferença significativa em relação a um passado presente é também a possibilidade de criação de uma edição electrónica do livro, disponível em formatos como o PDF, MP3, Flash 3D e e-book. A RCP Edições foi uma das pioneiras em Portugal desta modalidade, que concilia com a edição tradicional (distribuída nas livrarias e superfícies comerciais) e a edição de autor, em moldes tradicionais e com distribuição limitada.»

Uma peça do JN, dedicada aos sistemas de publicação digitais, estudando o caso da Rui Costa Pinto Edições.


por Booktailors às 11:49 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
A rede de livrarias Almedina está a levar a cabo uma campanha de solidariedade social, na qual se convidam os leitores a dar livros a quem mais precisa.

«Numa campanha comum a todas as nossas livrarias, até 31 de Dezembro, convidamos os nossos clientes a oferecer livros em favor de Instituições Particulares de Solidariedade Social, com valências na área da Infância e Juventude. Em cada cidade onde esteja implantada uma Livraria Almedina foi escolhida uma instituição que, sem objectivos lucrativos, procura construir um futuro melhor, reforçando a esperança das crianças e jovens que com elas partilham as dificuldades.

As Livrarias entregarão os livros oferecidos às seguintes instituições:
Braga, Porto, Matosinhos e Arrábida: Acreditar Núcleo Regional do Norte
Coimbra: Comunidade Juvenil S. Francisco de Assis
Lisboa: Quinta de S. Miguel – Casa de Acolhimento Temporário e Associação Moinho da Juventude»

Etiquetas:

por Booktailors às 11:33 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
Markus Dohle, o CEO do grupo (que faz parte da Bertelsmann e está presente no mercado norte-americano, alemão, de língua espanhola e do Reino Unido, entre outros), em carta aos colaboradores, anuncia as linhas gerais para as mais de 130 marcas editoriais do grupo.

Entre as linhas gerais destaca-se a continuação da política de desenvolvimento de autores da casa, um investimento no mercado dos ebooks, o esforço para passar a distribuir mais rapidamente menores quantidades de livros (esperando o pull dos consumidores e respondendo atempadamente ao aumento dos pedidos, reduzindo os custos de impressão da tiragem de saída), um forte controlo dos custos e despesas, integrada numa exigência de viabilidade financeira de todas as editoras e, por fim, a prossecução da política ambiental da empresa.

Fonte Bookseller.

Etiquetas:

por Booktailors às 11:23 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
O Ípsilon apresenta as suas escolhas do ano para a Música, Exposições, Cinema e Livros. Vejamos a discutível (felizmente, discutível) lista de livros 2008:

- A faca não corta o fogo, Herberto Helder, Assírio e Alvim;
- O homem sem qualidades, Robert Musil, Dom Quixote;
- O romance de Genji, Murasaki Shikibu, Relógio D'Água;
- Livro do Desassossego, Fernado Pessoa / Vicente Guedes / Bernardo Soares (Edição de Teresa Sobral Cunha), Relógio D'Água;
- Salónica - Cidade de Fantasmas, Cristãos, Muçulmanos e Judeus de 1430 a 1950, Mark Mazower, Pedra da Lua;
- Caos Calmo, Sandro Veronesi, Edições Asa;
- Myra, Maria Velho da Costa, Assírio e Alvim;
- Diário de um mau ano, J.M. Coetzee, Dom Quixote;
- A grande guerra pela civilização, Robert Fisk, Edições 70;
- O Jogo do Mundo, Julio Cortázar, Cavalo de Ferro;
- Contos Completos, Truman Capote, Sextante;
- Ele e outras mulheres, Rubem Fonseca, Campo de Letras;
- Odes, Horácio, Cotovia;
- A seco, Augusten Burroughs, Bico de Pena
- O Jovem Estaline, Simon Sebag Monteflore, Aletheia;
- Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo Português, Fernando Cabral Martins (coord.), Caminho;
- A Feiticeira de Florença, Salman Rushdie, Dom Quixote;
- Entre os dois palácios / O palácio do desejo / O açucareiro, Naguib Mahfouz, Editora Civilização;
- Correcção, Thomas Bernhard, Fim de Século;
- Educação sentimental, Gustave Flaubert, Relógio D'Água.

No confronto por editoras, o pódio vai para duas editoras do belíssimo projecto B.I. (Assírio e Alvim e Relógio D’Água) e Dom Quixote. A Assírio consegue 2 referências, Relógio D'Água e Dom Quixote ficam empatadas no primeiro lugar com 3 referências. O que significa que estas editoras compõem quase 50% do total de escolhas do Ípsilon (8/20).

(pf)

---
Consulte a oferta de formação na barra lateral do blog.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:50 | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sex, 26/Dez/08
Parece que o Natal é superior à crise.

No Reino Unido os valores do retalho anunciam um brusco aumento das vendas (1,5% com comparação com o período homólogo).

Fonte Bookseller.


por Booktailors às 09:22 | comentar | partilhar

Sex, 26/Dez/08
A última obra de JK Rowling (Os Contos de Beedle, o Bardo) já angariou 4 milhões de libras para a Children's High Level Group, uma organização de apoio a crianças de risco na Europa central e de leste.

Fonte BBC.


por Booktailors às 08:22 | comentar | partilhar

Qui, 25/Dez/08
Qui, 25/Dez/08
Harold Pinter (Nobel de 2005) faleceu hoje, aos 78 anos. Ler no Público.

Etiquetas:

por Booktailors às 17:11 | comentar | partilhar

Qui, 25/Dez/08

Imagem retirada daqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 00:01 | comentar | partilhar

Qua, 24/Dez/08
Qua, 24/Dez/08

Um bom natal para todos, com muitos livros no sapatinho, são os votos sinceros de toda a equipa Booktailors.

Retirado daqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 09:03 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Ter, 23/Dez/08
Ter, 23/Dez/08
A famosa editora alemã de enciclopédias, Brockhaus, acaba de ser adquirida pela Bertelsmann, via Wissenmedia, uma das empresas da Arvato, o braço gráfico do grupo.

Fonte Bookseller.

Etiquetas:

por Booktailors às 17:21 | comentar | partilhar

Ter, 23/Dez/08
Judith Reagan não é uma editora muito respeitada no mundo da edição. Responsável por alguns dos mais polémicos livros, foi despedida pelo Rupert Murdoch (da Reagan Books, um editora do Grupo HarperCollins) após o caso «If I Did It», de OJ Simpson.

O resultado não podia ter sido melhor para ela, com o tribunal de Nova Iorque o antigo patrão a indemnizá-la em 10.75 milhões de dólares.

Fonte Quill & Quire.


por Booktailors às 15:54 | comentar | partilhar

Ter, 23/Dez/08
Em Portugal, e para os livros que estão ao abrigo da Lei do Preço Fixo, a prática de descontos neste volume não é permitida. No Reino Unido, porém, com um mercado mais liberal, a média de descontos efectuados ronda os 37% sobre o preço de capa, aumentando o desconto médio de anos anteriores (34,6, em 2007 e 33,6 em 2008).

Fonte Publishers Weekly.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:19 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Ter, 23/Dez/08
A famosa editora de romances de cordel, mais conhecida em Portugal pela série Harlequim, iniciou um concurso que visa a descoberta de talentos da escrita apaixonada no subcontinente indiano.

O prémio oferecido é um ano de consultoria da equipa editorial da empresa, um computador portátil e jóias de diamante, para além de um ano de subscrição das publicações da empresa.

Campanha de marketing viral para o mercado indiano ou a certeza de que o subcontinente tem no seu âmago um entendimento superior do amor?

Fonte Bookseller.


por Booktailors às 10:18 | comentar | partilhar

Ter, 23/Dez/08
A reportagem poderia ter origem em vários países, neste caso vem do Reino Unido.
Os bibliotecários estão reunidos para «salvar as bibliotecas», exigir mais fundos e a formação de quadros.

A campanha chama-se «Defend the Public Library Service» e vem do Sindicato UNISON.

Mais informações aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 10:01 | comentar | partilhar

Ter, 23/Dez/08

Aqui.


por Booktailors às 09:33 | comentar | partilhar

Ter, 23/Dez/08
«Embrulho um Saramago, um Philip Roht, um Paul Auster e depois faço dezenas e dezenas de embrulhinhos, de livrinhos pequeninos para oferecer aos meninos e meninas de uma escolinha. Não temos tempo para mais nada, principalmente para escrever aqui no blog. Ainda bem, ao menos que se venda livros nesta época. É que a brincar a brincar o natal representa entre 25% a 30% da facturação de um ano.»

Pó dos Livros.


por Booktailors às 09:16 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
Seg, 22/Dez/08
«B., ao telefone, contou-me que a psicóloga tinha «explicado» ao seu filho, na escola, que a sua recusa em ler se devia ao facto de tanto a mãe como o pai trabalharem «no mundo dos livros». Tratava-se de «uma revolta», não tão violenta como a dos gregos, mas enfim, uma revolta contra a família, o totem & o tabu. Sugeri que mãe e pai deviam ir fumar charros para o quarto do filho, encher-lhe os ouvidos com death-metal e acid, queimar os clássicos gregos na varanda em cerimónias rituais ou projectarem filmes da Bücherverbrennung nazi, e por aí adiante.»

Aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 18:37 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
A Tinta da China preparou uma selecção especial para os seus leitores. Com 30% de desconto.


por Booktailors às 16:38 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
O DN publica hoje uma peça que aborda a forma como foi aceite e trabalhado o original de MST por parte dos seus editores, Lobato Faria e Gonçalo Bulhosa (este último viria a abandonar o projecto Oficina do Livro, fundando posteriormente a extinta Palavra). Excertos (sublinhado nosso):

«António Lobato Faria é um dos dois editores por detrás do sucesso editorial do primeiro romance de Miguel Sousa Tavares. Imprimiu 30 mil exemplares para o lançamento, mas já reimprimiu essa quantidade doze vezes e confia que chegará a meio milhão.
(...)
Enquanto ouviam Miguel Sousa Tavares contar o argumento do livro que pensava escrever, os editores António Lobato Faria e Gonçalo Bulhosa tiveram imediatamente a certeza de que estavam com o maior best-seller que a Oficina do Livro iria publicar.
(...)
A partir desse momento, conta o editor António Lobato Faria, com o que "já sabíamos do mercado editorial e do protagonismo na sociedade portuguesa do autor era fácil prever o efeito que iria criar uma história destas no leitor". Acrescenta: "Não tínhamos a noção de quantas páginas iria fazer, mas como éramos fãs incondicionais da sua escrita estávamos certos de que seria capaz de fazer um grande livro."
(...)
O modo como os dois editores acompanharam o processo de criação de Miguel Sousa Tavares é um pouco incomum na actividade editorial portuguesa, pois fizeram-no desde o princípio. Contada a história, diz António Lobato Faria, o próprio autor foi interagindo com os editores e, após um período de poucos meses em que não pegou no manuscrito, isolou-se e deu início à escrita: "O sucesso da colectânea de textos do David Crockett deu-lhe muita confiança." Considera, no entanto, que "mais tarde ou mais cedo iria fazer um romance porque é um contador de histórias e esta já germinava há dez anos. Vê-se que o livro tem muita memória, existem cheiros e ambientes próprios de quem conhecia bem o cenário de S. Tomé."

O editor confessa que a boa colaboração com Miguel Sousa Tavares decorreu por mérito do próprio porque "os editores deram o contributo que queria. Teve a segurança e a abertura para rapidamente interagir connosco, mas nunca nos imiscuímos no seu trabalho. Se solicitava uma opinião - e isso é raro nos autores nacionais, que preferem a solidão criativa - nós dávamos-lha".

Miguel Sousa Tavares escreveu um primeiro bloco de texto e deu-o a ler aos editores, interrompendo a reclusão que exigiu a si próprio com a suspensão de todas as colaborações que mantinha na imprensa e, explica, "de tempos em tempos íamos almoçar e conversar. A nossa reacção era de muito cuidado e principalmente pretendíamos motivá-lo. Fazíamos um ou outro reparo sobre um excesso de descrição ou de uma personagem menos bem desenhada e pouco mais porque o Equador era um livro muito forte e com vários episódios interessantes no decorrer do livro".
(...)
"O Miguel não começou a escrever aqui, é o culminar de uma carreira que seria impossível sem a sua bagagem. Tem boa capacidade de comunicação e explodiu numa altura em que a sociedade queria que se contassem histórias nos livros em vez de exercícios de escrita inócuos."Quanto à missão do editor, Lobato Faria define que hoje "se confunde com a do marketeer. É alguém que tem a obrigação de fazer o livro chegar ao maior número de pessoas e deixar-se de preconceitos em relação à obra literária. Não pode pensar que se evitaria o Equador só porque era muito grosso".»

Aqui, outra peça do DN que analisa


por Booktailors às 14:47 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
A APEL emitiu uma circular pelos seus associados, na qual apresenta as principais vantagens dos novos pavilhões. Reproduzimos aqui, com a devida autorização da APEL este documento. A APEL, através do email comissaofeiras@apel.pt, convida ainda a que todos dirijam à Associação as dúvidas e sugestões que considerem necessárias / pertinentes.

«
I
Pontos críticos dos pavilhões existentes que corrigimos com os novos:

• Montagem/desmontagem difícil e morosa;
• Abertura lenta, a carecer de duas pessoas para a sua efectivação e com perigo de danos físicos;
• Estrados desadequados para o fim a que se destinam;
• Não é possível interligá-los;
• Entrar e sair, quando está em funcionamento, é desconfortável e difícil;
• Estética obsoleta;
• Demasiado grandes, 400 cm x 250 cm:
o Precisam de muitos livros;
o São de difícil transporte;
o Em terreno inclinado ficam com grandes diferenças de quota entre pontas;
• Os proprietários, de uma forma geral, são os participantes, com as seguintes desvantagens:
o Temos de pagar a armazenagem, quer em instalações próprias, quer em alheias;
o Dificulta, ou impossibilita, a mudança de todos os pavilhões de uma só vez.
• Economicamente dispendiosos;
• Difíceis de controlar no roubo de livros e atendimento devido às laterais;

II
Características dos pavilhões propostos:
• Montagem/desmontagem relativamente simples e mais rápida;
• Podem ser montados de três formas:
o Balcão completo (fig-1)
o Aberto (fig-2)
o Misto (fig-3)
• Abertura e encerramento muito simples, realizável com uma só pessoa e sem perigo de danos
físicos;
• Permitem ligação lateral, com comunicação interior, de ‘n’ pavilhões;
• Porta lateral que permite entrar e sair facilmente, mesmo quando se encontram em
funcionamento;
• Estética moderna;
• Mais pequenos, 319 cm x 201 cm, com as seguintes vantagens:
o Ficam apresentáveis com menos livros, o que facilita a vida aos editores mais pequenos;
o São de transporte fácil;
o Em terreno inclinado ficam com diferenças de quota, entre pontas, pouco significativas;
o O custo de participação é menos elevado;
• Os participantes deixam de ser os proprietários, com as seguintes vantagens:
o Permitem a renovação integral da feira a cada 4-5 anos;
o A sua armazenagem, montagem/desmontagem e manutenção deixam de ser
problema/encargo dos participantes;
o Deixa de ser necessário o investimento de compra;
• Área de atendimento mais reduzida e somente frontal (supressão das laterais):
o Dificulta o roubo dos livros;
o Aumenta a eficácia do atendimento;
o Facilita a abertura e o encerramento, tornando-os mais rápidos;
o Possibilita a colocação de estantes nas laterais interiores;
o Permite a porta lateral de entrada/saída;
o Permite a acoplagem lateral de diversos pavilhões
• Estantes na retaguarda, laterais e por baixo do balcão;
• Materiais leves.




por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
Para seguir aqui.


por Booktailors às 12:45 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
A mega-rede livreira Woolworths encerra as suas portas no próximo dia 5 de Janeiro.

São 807 superfícies que irão encerrar sequencialmente (200 lojas a 27 de Dezembro, outras 200 lojas a 30 de Dezembro, mais 200 lojas a 2 de Janeiro e as restantes a 5 de Janeiro), sendo que 27.000 trabalhadores não serão para já despedidos, sendo transferidos, por ora, para as lojas Woolies.

Fonte Bookseller.


por Booktailors às 09:19 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
Bertelsmann acaba de anunciar a venda do Clube do Livro do Reino Unido (Book Club Associates), na sequência da estratégia que tinha sido anunciada há alguns meses atrás após a venda do Clube do Livro norte-americano.

Recordamos que esta venda não significa a venda do Círculo de Leitores, mas sim uma estratégia que irá, inclusive, beneficiar, em termos de investimento, a Direct Group/Bertelsmann em Portugal.

Fonte Bookseller.

Etiquetas:

por Booktailors às 09:16 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
«O maior grupo editorial russo comprou os romances de José Rodrigues dos Santos "Codex 632" e "A Fórmula de Deus", anunciou hoje a Gradiva, editora portuguesa do autor.»

Ler no Público.


por Booktailors às 00:13 | comentar | partilhar

Seg, 22/Dez/08
Uma notícia do Público dá conta das medidas que a APEL pretende levar a cabo para «fortalecer e unir o sector». Realçando que a APEL foi a única associação empresarial "que representou os editores portugueses na última de Feira de Frankfurt" e que a sua associação representa 75% do sector editorial portuguesa em 2009", Rui Beja aponta as acções para o futuro (para além das Feiras do Livro de Lisboa e Porto):

- realização de tertúlias;

- reactivação da formação profissional;

- criação de laços de comunicação mais estreitos, nomeadamente através do envio regular de uma "newsletter" aos associados;

- criação de um gabinete próprio de comunicação, e um outro para os sócios;
- fortalecimento de relação com organismos nacionais e internacionais.

Rui Beja anunciou ainda que, em 2010, a agência do ISBN realizará o seu congresso internacional em Lisboa.

Etiquetas:

por Booktailors às 00:02 | comentar | partilhar

Dom, 21/Dez/08
Dom, 21/Dez/08

Etiquetas:

por Booktailors às 08:14 | comentar | partilhar

Sáb, 20/Dez/08
Sáb, 20/Dez/08
Os postais de Natal, independentemente do sentimento e intenções que comportem, tendem para ser mais ou menos anódinos. Foge por isso deste diapasão o postal de Natal da Lisboa Editora, onde a mensagem de Natal é também um cartão (amarelo, pelo menos) à actual situação dos professores. Uma boa peça de marketing do livro.



por Booktailors às 09:06 | comentar | partilhar

Sex, 19/Dez/08
Sex, 19/Dez/08
«Nuno Júdice é o novo director da Revista Colóquio-Letras, na sequência da decisão do Conselho de Administração da Fundação Gulbenkian de nomear uma nova direcção e um conselho editorial para a revista, de modo a garantir a sua publicação regular e os compromissos assumidos perante o público e os assinantes, lê-se no comunicado enviado à imprensa pela Fundação Gulbenkian. O conselho editorial da Colóquio-Letras será presidido por Eduardo Lourenço.»

Recorde-se que Nuno Júdice sucede a Joana Varela na direcção da revista. E recorde-se ainda que o processo de afastamento de Joana Varela ainda não é claro para muitos.

Fonte: Ciberescritas.

Etiquetas:

por Booktailors às 18:46 | comentar | partilhar

Sex, 19/Dez/08
«No final do Café Literário organizado pela Livraria 107, o escritor António Lobo Antunes, depois de assinar mais de duas centenas de livros dos presentes, António Lobo Antunes declarou que se sentiu muito honrado com a homenagem feita pela autarquia das Caldas.»

Ler aqui.

A foto é retirada do Jornal das Caldas, na qual vemos o autor e a livreira (mais doce que conheço) da Loja 107, Isabel Castanheira:



(pf)

Etiquetas:

por Booktailors às 16:02 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sex, 19/Dez/08
«
- Mas isto é só mesmo poesia?

- Tem todo o tipo de poesia ou só da que rima?

- Há aqui aquele poeta, ai-como-é-que-ele-se-chama, que tem um livro sobre o amor, que tem amor no título?

- Tem poemas para senhoras?

- Os livros de poetisas estão misturados com os outros?

- Há poetas de côr?

- Tem alguma coisa temática sobre crianças ou desporto ou poemas que falem sobre o comer e o beber?
»

Aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:34 | comentar | partilhar

Sex, 19/Dez/08
A ler este artigo do autor Lawrence Osborne sobre a crise dos livros que, segundo o autor, já vem de longe. Excertos:

«[Publishing] is always in crisis, the way that people suffering from emphysema always have coughs.
[…]
Very little of the recent cutbacks and consolidation are the product of the economic meltdown. They are the result of several years of bad decisions.
(...)
In other words, publishing has drifted into the paper-thin celebrity culture that defines just about every other domain, and which is rendering American culture as dull and monotonous as anything in Western history.»


por Booktailors às 12:39 | comentar | partilhar

Sex, 19/Dez/08
O PEN Club inglês e várias organizações de apoio à liberdade de expressão querem que o governo inglês ouça a opinião pública e altere (liberalizando mais) os critérios de liberdade de expressão.

Em causa está a Lei da Difamação, cujos contornos implicam que (a título de exemplo) se possa processar alguém que, estando no estrangeiro, diga algo ofensivo que possa ser lido em Inglaterra.

Ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 11:39 | comentar | partilhar

Sex, 19/Dez/08
Segundo valores apresentados pela Association of American Publishers, Outubro foi um mês de forte quebra (20,1%), em especial com a quebra de 23% dos paperbacks para o público em geral.

Estes valores vieram piorar os resultados de um ano terrível para o mercado do livro nos EUA.

Aqui.


por Booktailors às 10:17 | comentar | partilhar

Subscreva a nossa newsletter

* indicates required
Publicações Booktailors
Carlos da Veiga Ferreira: Os editores não se abatem, Sara Figueiredo Costa



PVP: 12 €. Oferta de portes (válido para território nacional).

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, Sara Figueiredo Costa



PVP: 10,80 €. Preço com 10% de desconto e oferta de portes (válido para território nacional).

A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, José Afonso Furtado



PVP: 16,99 €. 10% de desconto e oferta de portes.

Livreiros, ler aqui.

PROMOÇÃO BLOGTAILORS



Aproveite a oferta especial de dois livros Booktailors por 20 €.

Compre os livros Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, de Sara Figueiredo Costa e A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, de José Afonso Furtado por 20 €. Portes incluídos (válido para território nacional).

Encomendas através do e-mail: encomendas@booktailors.com.

Clique nas imagens para saber mais.
Leitores
Acumulado (desde Setembro 2007):

3 000 000 visitas


Site Meter
arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Etiquetas

acordo ortográfico

adaptação

agenda do livro

amazon

apel

associativismo

autores

bd | ilustração

bertrand

bibliotecas

blogosfera

blogtailors

blogtailorsbr

bookoffice

booktailors

booktrailers

byblos

coleção protagonistas da edição

correntes d'escritas 2009

correntes d'escritas 2010

correntes d'escritas 2011

correntes d'escritas 2012

design editorial

dia do livro

direitos de autor

distribuição

divulgação

e-book

e-books

edição

editoras

editores

emprego

ensaio geral na ferin

entrevista

entrevistas booktailors

estado | política cultural

estatísticas e números

eventos

feira do livro de bolonha 2010

feira do livro de frankfurt 2008

feira do livro de frankfurt 2009

feira do livro de frankfurt 2010

feira do livro de frankfurt 2011

feira do livro de frankfurt 2013

feira do livro de lisboa

feira do livro de lisboa 2009

feira do livro de lisboa 2010

feira do livro do porto

feira do livro do porto 2009

feiras do livro

feiras internacionais

festivais

filbo 2013

fnac

formação

formação booktailors

fotografia | imagem

fusões e aquisições

google

homenagem

humor

ilustração | bd

imagens

imprensa

internacional

kindle

lev

leya

língua portuguesa

literatura

livrarias

livro escolar

livro infantil

livros

livros (audiolivro)

livros booktailors

london book fair

marketing do livro

mercado do livro

notícias

o livro e a era digital

óbito

opinião

opinião no blogtailors

os meus livros

poesia

polémicas

porto editora

prémios

prémios de edição ler booktailors

profissionais

promoção à leitura

revista ler

sítio web

sociologia e hábitos da leitura

tecnologia

top livros

twitter

vídeo

todas as tags