Booktailors
info@booktailors.com

Travessa das Pedras Negras

N.º 1, 3.º Dto.

1100-404 Lisboa
(+351) 213 461 266

Facebook Booktailors
Twitter Booktailors

FourSquare Booktailors



Facebook Bookoffice


Editoras Nacionais
Livrarias Nacionais
Livrarias on-line
Editoras Brasileiras
Imprensa Brasileira
Blogosfera Brasileira
Eventos no Brasil
Imprensa Internacional

Associações e Institutos de Investigação
Feiras internacionais
Sex, 30/Nov/12
Sex, 30/Nov/12

 

Imagem retirada daqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

Se um autor tem de pagar a alguém para ter uma boa crítica, talvez esse autor não o devesse ser. Para ler aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

Companhia das Letras assina contrato com Amazon

A editora brasileira Companhia das Letras confirmou a assinatura de um contrato com a Amazon, afirmando que o acordo com a empresa americana representa mais um passo em frente na estratégia de expansão do catálogo digital da editora.

 

Clarice Lispector homenageada

No ano em que passam 35 anos sobre o desaparecimento da autora brasileira, a editora Rocco e o Instituto Moreira Salles (IMS) assinalam a data com um conjunto de atividades que evocam a memória de Clarice Lispector. Além da edição de livros e de leituras evocativas, o IMS lançará um sítio de Internet especial dedicado apenas à autora. As iniciativas, contudo, não se limitarão ao Brasil, estendendo-se a Portugal e aos Estados Unidos.

 

Federação Biblioteca Nacional e Instituto Goethe assinam parceria

Com a atenção focada na Feira do Livro de Frankfurt de 2013, que terá como país convidado de honra o Brasil, a Fundação Biblioteca Nacional assinou uma parceria com o Instituto Goethe, para aprofundar a cooperação entre Brasil e Alemanha no âmbito da tradução de obras literárias e do intercâmbio cultural. O projeto prevê o apoio à tradução de 30 a 50 títulos, para publicação na Alemanha.

 

Dezenas de autores brasileiros marcam presença em Guadalajara para romper isolamento

Enviados pelo governo brasileiro à Feira Internacional do Livro de Guadalajara, dezenas de autores do Brasil marcaram presença no evento para romper o isolamento com o mundo hispânico, onde a literatura do país não é muito conhecida.

 

Fundação Biblioteca Nacional anuncia distribuição de bolsas do Programa de Apoio à Tradução

A Fundação Biblioteca Nacional anunciou esta semana que aprovou um total de 131 bolsas de tradução, 14 de intercâmbio de autores brasileiros no estrangeiro, 10 de apoio à publicação em países de língua portuguesa e 15 de residência de tradutores estrangeiros no Brasil.

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

A página oficial da Booktailors no Facebook ultrapassou os cinco mil seguidores. Uma vez mais, agradecemos a todos os que nos seguem diariamente via Facebook ou através do Blogtailors.

Etiquetas:

por Booktailors às 14:30 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

Para conhecer aqui. Via Ler ebooks.


por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

De 17 a 21 de dezembro, o Pato Lógico, na LX Factory, desenvolverá um conjunto de atividades direcionadas para as crianças durante o período das férias de Natal. Saiba mais aqui


por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

«Dois anos depois de fechar as suas três lojas gregas, a FNAC confirmou a intenção de abandonar Itália. Em Portugal, a crise adia um plano de expansão que prevê o crescimento de 17 para 20 lojas.» Ler no Público.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 11:00 | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

«Conhecido pelo léxico cuidado, o poeta recebeu ontem o prémio máximo das letras em língua castelhana, no ano em que anunciou que não publicará mais.» Ler no iOnline.


«O poeta, romancista e crítico espanhol é um dos grandes nomes da geração literária do pós-guerra. Publicou já este ano uma autobiografia poética em quase três mil versos.» Ler no Público.

 

«Poeta, romancista, memorialista e crítico literário, José Manuel Caballero Bonald, um dos principais nomes das letras de Espanha pós-II Guerra Mundial, venceu este ano o Prémio Cervantes, considerado o Prémio Nobel das letras castelhanas.» Ler no Diário Digital.


por Booktailors às 10:45 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

«Porque decidiu tornar-se escritor? Foi só por vaidade?
Vaidade, vingança, salvação. São hipóteses. Mas não foi uma decisão. Foi uma resposta à leitura. Qualquer coisa perto disto: porra, como eu gostava de escrever assim!»


O Bookoffice convidou Sandro William Junqueira a responder ao Questionário de Proust revisitado por Joel Neto. Em resposta ao questionário, o autor fala dos sentimentos que o conduziram à escrita e do seu novo livro, que se encontra a tentar escrever. Leia as respostas ao Questionário na íntegra aqui.

 

Leia ainda os Questionários de Luís AguilarManuel MargaridoPedro VieiraJerónimo Pizarro e João Valente aquiaquiaquiaqui e aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

A Fundação José Saramago assinala hoje, em parceria com o movimento Encontro–Livreiro, o Dia das Livrarias. Inspirando-se no Día de las Librerías, instituído pela Associação de Livrarias de Espanha, com o apoio do Colégio de Escritores do país, a Fundação convida todos os livreiros a juntarem-se à iniciativa, que assinala a importância destes espaços culturais. Saiba mais aqui.

 

«Cerca de uma dezena de livrarias portuguesas associa-se, hoje, ao Dia das Livrarias, um evento organizado em Espanha, que se estende a Portugal por iniciativa da Fundação José Saramago e do movimento Encontro Livreiro.» Ler no iOnline, no Diário de Notícias e no Correio da Manhã.


por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Sex, 30/Nov/12

 

«Como é que alguém que acompanhou as últimas cinco décadas do setor do livro vê as inovações trazidas pelo livro em suporte digital e as mudanças que isso trouxe à relação das pessoas com a leitura?

Sempre achei que o livro impresso não vai morrer porque não tem condições para morrer. Mas as mudanças foram na leitura e em tudo; esses gadgets todos que aparecem dia sim dia não aplicam‑se a muito mais do que à leitura. O mundo está muito diferente. Mas tudo isso são apenas meios, como o livro é sempre um meio. Agora, o livro impresso, o que se criou nos séculos XV/XVI, é um meio extraordinariamente flexível. Ele resiste porque é muito bom, é ótimo, não é porque as pessoas estejam apegadas a ele. Há até quem diga que fica tranquilo enquanto precisar de ler o livro das instruções para o computador funcionar [risos]. E há outra coisa: aqui na sala ao lado, dos Reservados, temos, dos séculos XIV e XV, algumas obras que você, com o seu curso de Letras e um bocadinho de trabalho, consegue ler, mas não consegue ter uma máquina que leia uma engenhoca de há dez ou 15 anos, como as disquetes, por exemplo. Tudo isso vai passando, e o livro, tranquilo, vai resistindo, com cada vez mais títulos publicados no mundo.

 

Já leu algum livro em suporte digital?

Não e não estou nada interessado. Já me bastam os aborrecimentos que tenho com o meu computador.»


Retirado das páginas 42 e 43 da obra.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12
Qui, 29/Nov/12

 

Poucas semanas antes de ter anunciado que não voltaria a escrever, Philip Roth disse a um jovem romancista para «parar de escrever enquanto pode». Para ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

Poucas semanas após o anúncio da fusão entre a Random House e a Penguin, surge o rumor de que a HarperCollins, pertencente ao grupo News Corporation, estará a negociar a fusão com a Simon & Schuster, o ramo editorial da CBS Corporation. Para ler aqui e aqui.


por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

 

Foram ontem entregues os prémios Jabuti, uma das distinções literárias mais importantes do Brasil. A 54.ª edição foi dominada pelas escritoras Miriam Leitão e Stella Maris Rezende, que levaram para casa cinco troféus. A primeira, a jornalista Miriam Leitão, venceu as categorias de Melhor Livro Reportagem e Livro do Ano Não Ficção, com Saga brasileira: a longa luta de um povo por sua moeda, enquanto Stella Maris Rezende venceu os segundo e primeiro prémios na categoria juvenil, por A guardiã dos segredos de família e A mocinha do Mercado Central, e ainda recebeu o prémio de Livro do Ano Ficção. Conheça a lista completa dos vencedores aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

O vencedor do prémio Planeta 2012, Lorenzo Silva, anunciou a criação de uma chancela editorial denominada Playa de Ákaba, a qual se dedicará à publicação não só de policiais como de livros de poesia e e-books a 2 euros. Via Moleskine Literario.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

«O colóquio “Literatura, viagens e turismo cultural no Brasil, em França e em Portugal” junta, até sábado, em Paris, 29 conferencistas dos três países para “olhar para trás”, revisitando a história e os clássicos, e deixar pistas para o futuro.» Ler no iOnline.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 13:45 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

«Inspirando-se em dois projectos que já são organizados há 29 anos na sua casa-mãe, os prémios “Children's Storybook” e “Children’s Picture Book”, a Nissan Portugal lança pela primeira vez na Europa um concurso similar a nível nacional, designado "Jovens Autores de Histórias Ilustradas".» Ler no Diário Digital.


por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

Hoje, a partir das 19.15, na livraria Almedina Atrium Saldanha, decorrerá mais uma sessão da Comunidade de Leitores Almedina, que desta vez homenageará, em conversa com Pilar del Río, José Saramago. A conversa terá como pano de fundo o romance As Intermitências da Morte, e a moderação estará a cargo de Filipa Melo.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:30 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

«O escritor e jornalista Manuel António Pina, falecido em outubro, vai ser homenageado em Coimbra, na próxima sexta-feira, por ocasião do segundo aniversário da Casa da Escrita, anunciou, esta terça-feira, a autarquia em conferência de imprensa.» Ler no Jornal de Notícias.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

Para conhecer aqui.


por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

O governo britânico obrigou a Amazon UK a tornar públicas informações sobre a faturação da empresa em 2011, depois de a empresa não ter fornecido dados aos membros do Parlamento britânico sobre a sua estrutura e as vendas e lucros gerados no Reino Unido. Para ler aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

Durante os próximos dias, disponibilizaremos excertos do primeiro volume da coleção «Protagonistas da Edição», Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, da autoria de Sara Figueiredo Costa, uma edição Booktailors.

 

«E agora pouco temos, tirando os dois monstros — isto sem nenhum sentido pejorativo —, a LeYa e a Porto Editora. A Babel pretende ser um terceiro grupo, mas ainda não sei se o será ou não (hoje, 28 de maio de 2012, parece que não), e não há mais nada. Até a Assírio & Alvim foi engolida na Porto Editora. É natural que a Porto Editora lhe mantenha as características, mas a Assírio & Alvim não vai poder trabalhar livremente, e isso é o mais natural. As editoras que estão na LeYa, como é? Cada uma vai fazendo como pode, e, mesmo que não sejam baias muito cerradas, a chamada liberdade acabou. Livres, ainda, que me venham logo à ponta da língua, a Presença e a Gradiva.»

 

Retirado das páginas 17 e 18 da obra.

-

Coleção «Protagonistas da Edição», 1.º volume Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses disponível para pré-venda por 10,80 € (10% de desconto e portes de envio incluídos). 


por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Qui, 29/Nov/12

 

[Parte I]

 

Além dos eventos com autores de expressão alemã, o Goethe-Institut tem organizado algumas iniciativas no sentido de se aproximar mais das editoras portuguesas. O ciclo de conferências EDITA, realizado no âmbito da Feira do Livro de Lisboa deste ano, foi uma delas, mas, de acordo com Sven Mensing, diretor do Departamento Informação & Biblioteca do Goethe-Institut Portugal, a relação do Goethe-Institut com os profissionais da área editorial pretende ser ainda mais próxima, principalmente no que respeita às candidaturas aos apoios disponibilizados para a tradução de obras alemãs em Portugal.


Somos um país latino, mas temos muitos escritores bastante próximos da tradição germânica. A que se deverá esta ligação tão forte?

Temo não conseguir responder devidamente a esta questão. Por um lado, não conheço suficientemente bem a literatura portuguesa, por outro, não sou germanista nem especialista em literatura. Desta forma, não consigo definir se existe ou não uma tradição, e qual é essa tradição. Só posso aqui falar enquanto leitor e refletir sobre o que tenho notado nos últimos anos. Os autores que têm um background de emigração, ou seja, aqueles que nasceram no estrangeiro mas que vivem agora na Alemanha e que a consideram como pátria, fazendo uso da sua ferramenta mais poderosa — a língua —, contribuíram de forma significativa para a diversidade da literatura alemã contemporânea. O prémio Adalbert-von-Chamisso, um prémio literário atribuído especialmente a estes autores, é um reflexo desta nova influência. Além disso, existe toda uma nova geração de escritores que começa a ganhar destaque, escritores que estudaram no Deutsches Literaturinstitut, um instituto dedicado à formação de autores e que faz parte da Universidade de Leipzig. Existe, portanto, uma aposta numa formação específica para escritores na Alemanha, o que possibilita uma melhoria significativa da qualidade dos novos autores. Isto certamente seria um tema interessante para um debate. Para finalizar, mais um apontamento: nos últimos anos, reparei que a literatura serve cada vez mais como forma de observar criticamente a evolução social, desde o microcosmo da família até às questões políticas globais, como o clima e a globalização.

 

As editoras portuguesas tiram verdadeiro partido dos vossos apoios à tradução de autores de expressão germânica?

Nos últimos anos temos recebido regularmente cerca de 8 a 10 candidaturas por ano. O inquérito realizado no ano passado revelou que a maioria das editoras (pelo menos as maiores e mais prestigiadas) conhece o programa. No entanto, também temos de salientar dois aspetos: por um lado, apoiamos os editores durante o processo de candidatura e elaboramos um parecer sobre a mesma, mas a decisão final, seja a favor da atribuição ou não de um subsídio, e quais os valores do subsídio a atribuir, é de uma comissão especializada na Alemanha. Este facto deixa-nos numa posição um pouco difícil, pois por vezes as candidaturas que avaliamos positivamente podem ser recusadas na reunião final em Munique, sem qualquer razão aparente para nós. Por outro lado, tentamos também tornar claro que este programa de apoio à tradução não existe para criar as condições necessárias para uma publicação. Esta é uma decisão que deve ser tomada pelos editores, com todas as vantagens e desvantagens inerentes. O nosso apoio à tradução deve ser considerado um incentivo à publicação, razão pela qual nunca é atribuído o valor total dos custos da tradução, mas sim apenas uma parte (entre 25% e 75%). Sabemos que muitos editores contam com este apoio para a edição de um livro, mas infelizmente é algo que nunca podemos garantir.

 

Além de acompanharmos o processo de candidatura, a biblioteca tem também tentado colaborar mais com as editoras portuguesas na escolha e seleção das obras. Sabemos que poucas editoras portuguesas têm pessoal com conhecimentos de língua alemã que permitam escolher as obras a publicar baseando-se no exemplar alemão, e sabemos também que a maioria das agências literárias que trabalham com editoras alemãs e que lidam com a Península Ibérica tem sede em Madrid. Por vezes ficamos com a sensação de que Portugal fica um pouco esquecido nesta área. Desta forma, estamos dispostos, caso haja interesse, a enviar às editoras periodicamente uma pequena lista com recomendações das obras mais bem cotadas do mercado editorial alemão. Esta lista poderia incluir também outras informações úteis, como informações sobre feiras de livros, prémios literários, etc. Na sondagem que realizámos o ano passado, esta nossa oferta não teve qualquer reação, por isso fazemos desde já um apelo às editoras para que nos digam quais as informações que consideram mais relevantes. Estamos abertos a sugestões.

 

O Goethe também dá apoio à edição de autores portugueses na Alemanha?

Não. O objetivo do Goethe-Institut é ensinar a língua alemã no estrangeiro e promover a colaboração cultural. Este objetivo proíbe-nos de dar um apoio financeiro direto aos escritores estrangeiros, na forma de um apoio à tradução ou à publicação. Além disso, este apoio iria acabar por patrocinar as editoras e não os autores, o que não seria possível explicar aos contribuintes alemães, dos quais o Goethe-Institut recebe a maior parte dos seus recursos financeiros. No entanto, podemos convidar autores, editores e tradutores para visitarem a Alemanha, através do nosso programa de visitas, de forma que estes possam familiarizar-se com a cultura alemã e estabelecer contactos para projetos futuros. Também há a possibilidade de o Instituto participar em projetos culturais com instituições alemãs, de forma a apoiar o intercâmbio entre artistas e colaboradores na área de cultura. Neste tipo de cooperações, o Goethe-Institut faz o papel de intermediário. E por último, mas não menos importante, o Goethe-Institut procura também sempre apresentar o trabalho que faz no estrangeiro na Alemanha. Portanto, há algumas formas de incentivar o reconhecimento de autores ainda desconhecidos na Alemanha, só não podemos é ajudar com apoio financeiro direto nestes casos.

 

Organizaram na Feira do Livro de Lisboa um série de debates sobre edição com especialistas franceses e alemães. Considera que os editores portugueses aproveitaram essa oportunidade?

Como já referi, este ciclo de eventos EDITA tinha como objetivo aproximar-nos da associação de editores e livreiros, das editoras e dos tradutores, parceiros que consideramos de extrema importância. Embora este ciclo de conferência estivesse mais virado para os profissionais, penso que enriqueceu o programa de eventos da Feira do Livro de Lisboa, que é, em primeiro lugar, uma feira comercial. A escolha de temas foi acordada com a APEL. Entre as palestras submetidas aos profissionais da área editorial, os temas da edição eletrónica e de e-books tiveram destaque, porque já são parte integrante do negócio em França e na Alemanha, enquanto em Portugal está tudo ainda em fase de desenvolvimento. Por isso, o mais importante seria realmente ver quais as experiências que foram feitas em outros países, aprender com os erros e tirar ilações (por exemplo: Amazon). Embora tivéssemos ficado satisfeitos com o número de visitantes, gostaríamos de ter tido um pouco mais de público especialista na área. Provavelmente avaliámos mal a disponibilidade dos editores durante a Feira do Livro. Sabemos que o mercado editorial português está mais ou menos concentrado em Lisboa e no Porto, e que muito dificilmente teremos participantes do Norte em formações em Lisboa, e o contrário no Porto. A nossa ideia então foi aproveitar a Feira do Livro, devido ao facto de durante esse tempo as editoras estarem presentes em Lisboa. Infelizmente esta estratégia não funcionou tão bem quanto pensávamos. No futuro, o Goethe-Institut irá continuar a organizar eventos deste tipo para um público mais especializado em trabalho editorial, mas não durante a Feira do Livro, e provavelmente alternando entre Lisboa e Porto. Mas mais uma vez gostaria de lançar um apelo às editoras para que nos digam quais os temas que gostariam de ver abordados em novos ciclos.

 

Se pudesse convencer um editor português a publicar um livro ou um autor alemão, qual seria?

O escritor que estava em primeiro lugar na minha lista até à semana passada irá felizmente ser publicado em Portugal em 2013. Dado que ainda estão a decorrer as negociações entre a editora portuguesa e a editora alemã, não posso revelar qual o autor, mas ficarei muito contente quando for finalmente apresentado ao público português. Outras obras e autores que gostaria que tivessem uma edição portuguesa seriam: Corpus Delicti, de Juli Zeh (até agora só foi publicado o livro Águias e Anjos desta autora); Bestattung eines Hundes (Funeral de Um cão), de Thomas Pletzinger; Das war ich nicht (Não Fui Eu), de Kristof Magnusson; a trilogia Senhor Lehmann, de Sven Regener; Am Beispiel eines Lebens (Usando o Exemplo de Uma Vida), de Uwe Timm… Ah, é melhor parar já; caso contrário, a lista poderia continuar infinitamente. Há tantos livros bons que merecem ser traduzidos…

 

 

 

Nasceu em 1977 em Lauchhammer (antiga RDA). Estudou Biblioteconomia na Universidade de Ciências Aplicadas de Potsdam entre 1997 e 2001. É licenciado em Biblioteconomia, com um trabalho na área de Gestão da Qualidade no Centro de Informação do Research & Development da Volkswagen em Wolfsburg. Em 2002 trabalhou na Biblioteca do Max Planck Institute for Human Development em Berlim. De 2003 até 2006 foi bibliotecário no Goethe-Institut em Lisboa, sendo também responsável pela rede informática e pela página da Internet. Desde 2007 é diretor do Departamento Informação & Biblioteca do Goethe-Institut Portugal.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12
Qua, 28/Nov/12

 

Com o lançamento de Mudanças, de Mo Yan, escritor galardoado este ano com o prémio Nobel de Literatura, Portugal torna-se um dos cinco países onde o livro do autor estará disponível ainda antes da cerimónia oficial da atribuição do prémio, que decorrerá no início de dezembro. Com este lançamento, cerca de quatro semanas após o anúncio do vencedor do prémio, a Divina Comédia inaugura a sua atividade editorial com «o que há de melhor na ficção e na não-ficção nacional e internacional», publicando «grandes livros para grandes leitores».

Etiquetas:

por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

Para compreender aqui.


por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

 

Considerado um dos vinte melhores jovens escritores brasileiros pela revista literária Granta, Vinicius Jatobá fala do seu conto «Natureza-morta». Vídeo retirado daqui

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

Esta semana, a editora Planeta Tangerina celebra o seu 12.º aniversário e, para comemorar, lançou uma promoção na sua loja online, com descontos que variam entre os 30 e os 50 por cento. Saiba mais aqui.


por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

No próximo dia 8 de dezembro, sábado, Rita Ferro irá orientar o curso Começar a Escrever, a realizar-se no Hotel Carris Porto Ribeira. O workshop decorrerá das 10 às 18 horas e terá a lotação de 20 pessoas. Caso o número de inscrições seja ultrapassado, está prevista a realização de um segundo workshop no dia seguinte, domingo, dia 9. Mais informações aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

«A editora Assírio & Alvim acaba de lançar um conjunto de sete cadernos pessoais do poeta português mais marcante das últimas décadas.» Ler no Diário de Notícias.


por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

Para conhecer aqui.


por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

A Marka e a Euebooks lançaram o serviço Viriato, que permitirá aos editores comercializar livros digitais nas mais importantes plataformas de venda mundiais de venda de e-books. Os livros digitais poderão estar presentes em 190 sítios de venda, em mais de 170 países. Saiba mais sobre este serviço aqui


por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

O primeiro volume da coleção «Protagonistas da Edição», publicada pela Booktailors, será Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses. O livro, que, através de uma entrevista conduzida por Sara Figueiredo Costa, descreve o percurso do fundador da Editorial Verbo, será apresentado por Francisco Espadinha no próximo dia 5 de dezembro, pelas 18.30, na Casa Fernando Pessoa.

 

Sobre Fernando Guedes:

Fundador e editor da Editorial Verbo durante mais de meio século, publicou algumas das obras generalistas de referência da segunda metade do século XX em Portugal, da Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura a Cozinha Tradicional Portuguesa. Participou ativamente nas estruturas associativas que regulam as atividades do setor, em Portugal e no estrangeiro. Poeta e ensaísta, com obra publicada em diferentes áreas do saber (da pintura, à história do livro e edição, à poesia), é um dos nomes incontornáveis da edição do século XXI. Este é o seu testemunho e legado.

 

Sobre Sara Figueiredo Costa:

É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas – Estudos Portugueses e mestre em Linguística Portuguesa pela Universidade Nova de Lisboa. Jornalista freelancer, colabora com diversas publicações na área da crítica literária e do jornalismo cultural (LER, Time Out, Expresso e Blimunda). Mantém, desde 2007, o blogue Cadeirão Voltaire, sobre livros e edição, e desde 2003, o blogue Beco das Imagens, dedicado à banda desenhada e à ilustração. É um dos membros fundadores da Oficina do Cego, onde leciona os módulos teóricos sobre história do livro e edição das formações sobre autoedição.


por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Qua, 28/Nov/12

 

De acordo com o The New York Post, o setor educativo da McGraw-Hill irá ser comprado pela empresa de capital de risco Apollo Global Management. Para ler aqui.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12
Ter, 27/Nov/12

 

«O mercado português de tablets vai continuar a crescer, mas o preço médio dos aparelhos comprados terá tendência para descer, estimam a GfK e a IDC, duas analistas de mercado ouvidas pelo Público.» Ler no Público.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

«Ministério das Finanças e Secretaria de Estado da Cultura garantem benefícios nos impostos a detentores de direitos conexos. Como previsto, a proposta de OE para 2013 reduz de 20 para dez mil o montante sujeito a isenção de 50% do IRS.» Ler no Público.


por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

 

A partir de hoje é possível encomendar o novo Kobo Touch através do sítio de Internet e das lojas da Livraria Cultura, parceira da Kobo no Brasil. Os aparelhos, que custarão 399 reais, cerca de 150 euros, serão entregues no início de dezembro. Para ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

Porque há quem a considere a melhor ferramenta para autores. Para ler aqui.


por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

A partir de hoje, até sexta-feira, dia 30, decorrerá, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, o Colóquio de Ficção Científica e Fantasia Mensageiros das Estrela, organizado pelo Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa. A iniciativa contará com a participação de autores e académicos nacionais e internacionais, e o programa incluirá ainda o lançamento do livro Mensageiros das Estrelas – Antologia de Contos de Ficção Científica e Fantástico, organizado por Octávio dos Santos, Adelaide Serras e Duarte Patarra. Saiba mais sobre o colóquio aqui.


por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

Dezenas de autores britânicos de livros infantis assinaram uma carta aberta manifestando a sua oposição ao anunciado encerramento de bibliotecas em Newcastle, no Reino Unido. Para ler aqui


por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

A descobrir, aqui.


por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

No próximo dia 29, decorrerá no Café-Teatro do Teatro do Campo Alegre mais uma sessão das Quintas de Leitura, ciclo poético promovido pela Câmara Municipal do Porto, através da Fundação Ciência e Desenvolvimento. O espetáculo, intitulado O Novíssimo Testamento, começará pelas 22.00 e terá como convidado o poeta Jorge Sousa Braga, que conversará com Carlos Vaz Marques. Haverá leituras da mais recente obra do poeta, O Novíssimo Testamento, e um concerto de Rita Redshoes a encerrar a sessão. Saiba mais aqui

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

O primeiro volume da coleção «Protagonistas da Edição», editada pela Booktailors, já se encontra disponível para pré-venda. É possível encomendar o livro Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses através do e-mail encomendas@booktailors.com. As encomendas serão expedidas a 5 de dezembro, após confirmação de pagamento. O livro custará 10,80 €, já com desconto de 10 por cento e oferta de portes incluídos.

 

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses será lançado no próximo dia 5 de dezembro, pelas 18.30, na Casa Fernando Pessoa, com apresentação de Francisco Espadinha. 


por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

Há cerca de dois meses, o Goethe-Institut organizou dois eventos com autores de expressão alemã que esgotaram os lugares do seu auditório: uma sessão com a escritora laureada com o prémio Nobel de Literatura em 2009, Herta Müller, em setembro, e, em outubro, o lançamento de O Colecionador de Mundos, de Ilija Trojanow. Segundo Sven Mensing, diretor do Departamento Informação & Biblioteca do Goethe-Institut Portugal, a criação de eventos literários que sejam um sucesso a longo prazo é um dos objetivos da instituição, até porque, diz, em Portugal «a cultura alemã em geral, os artistas e as infraestruturas são bem recebidos».


O Goethe-Institut faz uma aposta grande na divulgação da literatura alemã. Como estruturam e desenvolvem essa divulgação?

O Goethe-Institut é um instituto cultural onde não existe uma hierarquia entre as expressões artísticas. Tentamos sempre trabalhar com uma ampla diversidade de temas: da arquitetura às artes visuais, do cinema à música e mesmo à videoarte, apenas para citar alguns. Ao mesmo tempo, organizamos também algumas conferências sobre questões atuais da sociedade. A literatura é um tema entre outros, mas não é nem mais nem menos importante do que os restantes.

 

O nosso planeamento de projetos funciona, de certa forma, como um concurso de ideias: as boas ideias prevalecem, independentemente da área a que pertencem. Mas uma boa ideia por si só não garante o sucesso. É sempre mais vantajoso ter um bom parceiro local para um projeto, tanto em termos de logística como ao nível da organização e do desenvolvimento de conteúdos. Para nós, é também importante que as coisas que fazemos tenham uma certa sustentabilidade. Quem já organizou projetos com outras instituições sabe que pode demorar algum tempo até encontrar um objetivo comum, mas, quando este é alcançado, tudo se torna mais simples e os projetos podem crescer. A curto prazo e com dinheiro suficiente, é possível fazer tudo com qualquer parceiro. Mas normalmente esses eventos pontuais caem no esquecimento, e da próxima vez que queremos fazer um novo projeto é necessário começar novamente do zero. Os nossos festivais de cinema (KINO) e os concertos de jazz no Jardim do Goethe-Institut (JiGG), pelo contrário, são exemplos do sucesso de uma estratégia e de uma cooperação a longo prazo. Na área da literatura também queremos chegar a esse nível. Até agora, temos feito projetos muito esporádicos e por conta própria, mas o nosso próximo objetivo é conseguir encontrar mais parceiros para projetos, oferecendo, por exemplo, em troca, a possibilidade de convidar autores alemães para estarem presentes nos lançamentos de livros, ou disponibilizando as nossas instalações para eventos com parceiros da área literária, onde o tema não é a Alemanha ou a literatura alemã. Um projeto que desenvolvemos, numa tentativa de chegar mais facilmente às instituições do mundo do livro, foi o ciclo de eventos EDITA, que teve lugar na Feira do Livro de Lisboa em 2012. A médio prazo, esperamos deste esforço a possibilidade de realizar um projeto maior no campo literário, o qual, se tudo correr bem, terá pernas para andar a longo prazo.

 

A animosidade dos Portugueses para com a Alemanha ainda não chegou à literatura?

Penso que a maioria dos portugueses consegue separar claramente o que é a política e a economia do que é a cultura (e a literatura). A cultura alemã em geral, os artistas e as infraestruturas são bem recebidos em Portugal. Tivemos, por exemplo, um evento em setembro com a escritora Herta Müller, e um em outubro com o escritor Ilija Trojanow, que encheram o nosso auditório. Penso também que a cooperação leal do Goethe-Institut com instituições culturais de todos os tipos e dimensões, bem como a colaboração com os principais atores da cena cultural em Portugal, que vem sendo construída ao longo de cinco décadas, são reconhecidas. A nossa prioridade é o diálogo. Queremos, como é óbvio, mostrar o que de melhor se faz na Alemanha, mas também não temos receio de refletir criticamente. A nossa tarefa é fornecer uma plataforma onde as pessoas da área das artes, da cultura e da educação possam trocar experiências sobre temas sugeridos por nós ou por outros (por parceiros de Portugal e da Alemanha), e onde se possam estabelecer contactos. Promovemos essas redes e apoiamos estas relações para que estes laços sejam não apenas duradouros mas também resistentes, especialmente quando as circunstâncias externas não são as mais favoráveis.

 

Sabemos que a biblioteca do Goethe, em Lisboa, tem uma boa rotação de livros, quer na requisição, quer na disponibilização de novidades. O que procuram os vossos leitores e como conseguem surpreendê-los?

Muitos dos nossos leitores são alunos do Instituto, que procuram principalmente material para a aprendizagem da língua alemã. Nesta área, os editores DaF (alemão como língua estrangeira) têm conseguido alcançar uma qualidade notável nos últimos anos, o que se reflete na oferta da nossa biblioteca. Os livros de «leituras fáceis», que servem de apoio à aprendizagem da língua, são os materiais mais bem recebidos na biblioteca. São pequenos livros, escritos com o recurso a uma linguagem mais simples, e que têm temas tão diversos como as histórias da vida quotidiana, os romances policiais e os clássicos da literatura. Estes livros incluem geralmente muitas ilustrações para facilitar a leitura, exercícios de compreensão de texto e CD áudio que permitem ouvir o texto, facilitando a aprendizagem da língua de uma forma prática e divertida.

 

Muitas pessoas que visitam a nossa biblioteca pela primeira vez estranham o facto de o nosso acervo incluir também livros em português. Isto acontece principalmente nas áreas da Literatura e da Filosofia, onde temos muitas traduções portuguesas de obras alemãs. Noutras áreas, como na História, possuímos também alguns livros em inglês, para que aqueles leitores que não dominam a língua alemã possam ter acesso à história alemã. Na área da Literatura, os clássicos são os autores mais procurados pelos leitores portugueses, entre os quais Goethe, Joseph von Eichendorff, Franz Kafka, Herman Hesse, Thomas Mann, Rainer Maria Rilke, ou até mesmo Bertolt Brecht, Hans Magnus Enzensberger e Günter Grass. Nos últimos anos temos tentado modernizar a nossa secção de literatura, dando alguma ênfase à literatura alemã contemporânea, especialmente aos autores que surgiram após a reunificação alemã e que são pouco conhecidos em Portugal. Na hora de escolher os livros a comprar para a biblioteca, baseamo-nos nas inúmeras recensões literárias, que têm uma tradição sólida na imprensa alemã, e também nas listas de recomendações da nossa sede em Munique, criadas por especialistas da área da literatura para todas as bibliotecas da rede do Goethe-Institut no mundo. E, é claro, também aceitamos as dicas e sugestões dos nossos leitores, algo que infelizmente ainda não tem grande expressão.

 

Além de livros, o acervo da nossa biblioteca inclui também revistas, CD de música, filmes e documentários em DVD e audiolivros, que são requisitados com muita frequência (por vezes mais do que os livros). Para muitos leitores da biblioteca, a sua «carreira de utilizador» começou com o empréstimo de DVD, até que, mais tarde, descobriram que a biblioteca tem muito mais para oferecer.

 

Há cada vez mais portugueses a querer aprender alemão?

Sim, o número de alunos tem aumentado em ambos os institutos em Portugal (Lisboa e Porto), especialmente nos últimos dois anos. Além do aumento do número de alunos, temos também notado um crescente interesse pela aprendizagem da língua alemã, o que reflete a triste tendência de abandono do país de jovens licenciados e de pessoas qualificadas, que procuram na Europa um emprego. A estes, juntam-se todos aqueles que esperam, através da aprendizagem da língua alemã, garantir o seu emprego ou conseguir um emprego melhor em Portugal. Pessoas que aprendem alemão no nosso instituto apenas por interesse cultural ou por curiosidade são, no entanto, poucas. É de destacar também o facto de alguns alunos terem uma ideia errada de quanto tempo demora para aprender a língua alemã, ou de quão difícil é dominar esta língua, de forma a ter uma oportunidade realista no mercado de trabalho alemão. Todos os semestres temos muitos alunos nos níveis iniciais, mas poucos passam a barreira inicial e prosseguem para os níveis intermédio ou avançado. Um dos nossos objetivos é trabalhar mais para conseguir garantir a nossa sustentabilidade, incentivando a progressão nos cursos.

 

 

  

Nasceu em 1977 em Lauchhammer (antiga RDA). Estudou Biblioteconomia na Universidade de Ciências Aplicadas de Potsdam entre 1997 e 2001. É licenciado em Biblioteconomia, com um trabalho na área de Gestão da Qualidade no Centro de Informação do Research & Development da Volkswagen em Wolfsburg. Em 2002 trabalhou na Biblioteca do Max Planck Institute for Human Development em Berlim. De 2003 até 2006 foi bibliotecário no Goethe-Institut em Lisboa, sendo também responsável pela rede informática e pela página da Internet. Desde 2007 é diretor do Departamento Informação & Biblioteca do Goethe-Institut Portugal.

 

* Esta entrevista continua quinta-feira, dia 29 de novembro.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Ter, 27/Nov/12

 

«a máquina de fazer espanhóis rendeu duas distinções nesta edição do prestigiado prémio. Valter Hugo Mãe é o terceiro autor português a ser distinguido neste evento.» Ler na Rádio Renascença.

 

«Autor português é o vencedor da décima edição do Prémio Literário PT. (...) Valter Hugo Mãe venceu o prémio principal com a obra a máquina de fazer espanhóis, que já teve quatro edições no Brasil.» Ler no Diário de Notícias.

 

«O romancista Valter Hugo Mãe, o poeta Nuno Ramos e o contista Dalton Trevisan são os vencedores da 10.ª edição do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, que foi anunciado em S. Paulo, nesta segunda-feira à noite.» Ler no Público.


«O escritor português Valter Hugo Mãe venceu hoje o Grande Prémio Portugal Telecom de Literatura, com o romance a máquina de fazer espanhóis, entregue ao início da madrugada em São Paulo.» Ler no iOnline, no Jornal de Notícias e no Correio da Manhã.


«O escritor português Valter Hugo Mãe afirmou hoje, após vencer o Grande Prémio Portugal Telecom de Literatura com sua obra a máquina de fazer espanhóis, que ficou surpreso e nervoso ao ser anunciado como vencedor.» Ler no Diário Digital e no Sol.

 

«Valter Hugo Mãe foi o vencedor da 10.ª edição do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa. Emocionado por ser tido escolhido entre centenas de obras que foram selecionadas até se chegar aos 12 finalistas, o autor completa um ciclo de presenças no Brasil que seduziram os leitores e o tornaram num dos autores portugueses mais amados no país.» Ler no Diário de Notícias.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 00:31 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12
Seg, 26/Nov/12

 

Para conhecer melhor aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

«O escritor brasileiro Luis Fernando Veríssimo, internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, desde a semana passada, apresentou melhoras, embora seu estado ainda seja considerado grave, informa um boletim médico hoje divulgado.» Ler no iOnline, no Diário Digital e no Diário de Notícias.

 

«O escritor brasileiro Luis Fernando Veríssimo, que está internado desde quarta-feira no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, no Brasil, onde entrou com uma infecção generalizada, já está acordado, lúcido e já respira sem ajuda de aparelhos.» Ler no Público.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:15 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

Para ler aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

Ser autor e editor é, segundo Leandro Sarmatz, «uma relação estranha», já que o «editor costuma ser muito severo com o autor». Felizmente, isso não tem impedido o autor de escrever e de ser inclusivamente apontado como um dos melhores jovens escritores brasileiros pela revista literária Granta. Em entrevista ao Blogtailors.br, Leandro Sarmatz fala de dois temas que bem conhece: o seu último livro, Uma Fome, e da edição no Brasil.


Foi apontado pela Granta como um dos melhores jovens escritores brasileiros. Em que é que essa distinção mudou a sua carreira?

Acima de tudo, deu mais visibilidade ao meu trabalho — tenho recebido convites para seminários e para publicar, que antes pareciam mais rarefeitos.

 

É escritor e editor (Companhia das Letras). De que forma uma atividade influencia a outra?

Acaba sendo uma relação estranha muitas vezes, e é preciso ficar de orelha em pé. O editor costuma ser muito severo com o autor, de modo que este último precisa às vezes ignorar ou fazer-se de surdo diante de alguns apelos do editor. 

 

Acompanha o trabalho desenvolvido pelas editoras portuguesas que entraram no mercado brasileiro (LeYa, Tinta-da-china)? Que opinião tem do trabalho que estão a desenvolver?

Acompanho, sim, e vejo com muito bons olhos o trabalho desenvolvido pelas editoras portuguesas, além de admirar a qualidade de seus livros.

 

Tem por hábito acompanhar o mercado editorial português? O que lhe desperta mais interesse?

Conheço menos do que deveria, confesso, mas há editoras que se impõem pela qualidade, rigor e catálogo. É o caso da sempre lembrada Cotovia, uma das editoras que mais admiro entre todas.

 

O seu livro Uma Fome descreve a vida da comunidade judia em plena Segunda Grande Guerra. Este tipo de temas favorece a publicação no estrangeiro ou é um obstáculo por não dar a cor local brasileira?

Na verdade, meu livro de contos Uma Fome tem uma seção inteira, com três contos, em que aspectos da experiência judaica diante do Holocausto é ficcionalizada. No restante do livro, nos demais 8 contos, isso aparece marginalmente ou de forma mais sutil. Quanto a favorecer ou não a publicação no estrangeiro, não posso falar muito a respeito porque ainda não tive essa grata experiência. Mas imagino que, embora a literatura de cor local, ou mesmo de exotismo, possa atrair certo leitorado, é cada vez mais presente uma literatura brasileira mais cosmopolita e menos marcada pelos temas que há muito são repisados por alguns de nossos escritores.

 

É responsável pela coleção «Carlos Drummond de Andrade», mas também pelas obras de Otto Lara Resende e Paulo Mendes Campos. O mercado editorial brasileiro tem facilidade em manter vivo o interesse dos leitores pelos autores já desaparecidos?

No caso desses grandes autores, sim — e por uma razão que vai além da evidente qualidade de sua produção. O governo brasileiro compra milhares de exemplares desses e de outros autores para distribuí-los em escolas e bibliotecas. Um autor canônico como Drummond já é bastante lido pelo leitor que vai à livraria, mas é mais lido ainda — ou pelo menos circula muito mais — graças às compras de governo.  

 

A poesia, em Portugal, luta com muita dificuldade para conseguir espaço nos pontos de venda. Essa é, aliás, uma tendência europeia. No Brasil, a poesia está a perder espaço nas livrarias e nas editoras?

A boa poesia, de uma forma ou outra, acaba aparecendo e ganhando espaço. Claro que, em comparação com um gênero comercialmente mais hegemônico como o romance, o espaço da poesia é bem menor. Mas ainda assim há boas editoras que publicam poesia no Brasil, e as melhores livrarias sabem que há um público bem informado e disposto a consumir as novidades dessa área.

 

Que autor ou obra brasileira contemporânea sugeriria a um editor português para publicar imediatamente?

Vários. Alguns já foram publicados, mas mesmo assim vale frisar: Bernardo Carvalho, Eucanaã Ferraz, Eduardo Sterzi, Fabricio Corsaletti, Daniel Galera, Tatiana S. Levy — e muitos outros.

 

A revista Monocle garante que a língua portuguesa é atualmente a língua do poder e do comércio. Concorda com esta visão da lusofonia?

Creio que terei de discordar. Há uma língua do poder e do comércio, e ela surgiu naquela ilha fria chuvosa que deu ao mundo Shakespeare e outros titãs. Agora, com o crescimento da economia brasileira, há uma tendência de publicações como a Monocle de observarem melhor os nossos passos.

 

 

 

Leandro Sarmatz nasceu em Porto Alegre, em 1973. É jornalista e mestre em Teoria Literária pela PUC-RS. Mora em São Paulo desde 2001. Trabalhou nas editoras Abril e Ática e atualmente é editor na Companhia das Letras. Publicou os livros Mães & Sogras (teatro, IEL, 2000), Logocausto (poemas, Editora da Casa, 2009) e Uma Fome (contos, Record, 2010). Foi selecionado para a edição brasileira da revista Granta.

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

«Dia 29 de Novembro é dia de recordar o escritor mexicano Carlos Fuentes, que morreu em Maio último. Um documentário e uma mesa redonda prometem trazer parte da obra do escritor ao Instituto Cervantes de Lisboa.» Ler no Diário Digital.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

Saiba porquê, aqui.


por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

P. D. James defende mesmo que Emma, de Jane Austen, contém todos os elementos que uma boa narrativa policial deve possuir. Para ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

À medida que a crescente popularidade dos e-books vai transformando o mercado editorial, as editoras e os autores possuem um potencial recurso ainda pouco explorado: os milhões de edições esgotadas ainda indisponíveis em formato digital. Para ler aqui.


por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

«Os vencedores do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa 2012, que pela primeira se distribui pelas categorias Poesia, Romance e Conto/Crónica e inclui um Grande Prémio, são hoje conhecidos em S. Paulo.» Ler no iOnline e no Diário Digital.


«O romancista Valter Hugo Mãe e o poeta Gastão Cruz são os dois escritores portugueses entre os 12 finalistas da 10.ª edição do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, cujo vencedor é anunciado na noite desta segunda-feira em São Paulo, no Brasil.» Ler no Público.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:15 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

Uma lista de defeitos que os autores têm e que os fazem ser odiados pelos editores. No entanto, talvez a culpa também esteja do lado dos editores, que, com frequência, transformam a escrita numa mercadoria. Tudo explicado num artigo para ler aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

A página do Bookoffice no Facebook já ultrapassou os 1500 seguidores.

 

Agradecemos uma vez mais a todos os que nos seguem todos os dias através da nossa página de Facebook, ou do sítio Bookoffice, aqui e aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Seg, 26/Nov/12

 

O mais recente título de José Afonso Furtado, Uma Cultura de Informação para o Universo Digital, será o mote para um debate a realizar-se na Livraria Almedina Atrium Saldanha, amanhã, dia 27, pelas 19.00. Estarão presentes o autor e Gustavo Cardoso, sociólogo e professor do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE-IUL). A entrada é livre.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Dom, 25/Nov/12
Dom, 25/Nov/12

 

Vídeo retirado daqui.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Sáb, 24/Nov/12
Sáb, 24/Nov/12

 

Vídeo retirado daqui.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.

Etiquetas:

por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12
Sex, 23/Nov/12

 

O curso de Revisão de Texto, nível intermédio, por Nuno Quintas, realizar-se-á, como previsto, nos seguintes dias: 3, 4, 10, 12, 17 e 19 de dezembro, no EHS Portugal, situado na rua de Camões, 340, 1.º esquerdo. Tendo atingido o número mínimo de inscritos, o curso está oficialmente aberto e tem ainda vagas disponíveis. Para inscrever-se, bastará enviar um e-mail para formacao@booktailors.com. Consulte todos os dados aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 17:30 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

Afonso Cruz recebeu ontem à noite, em Bruxelas, o prémio da União Europeia para a Literatura 2012. Durante a cerimónia de entrega do prémio, o autor leu alguns excertos de A Boneca de Kokoschka (Quetzal Editores, 2010), livro pelo qual foi distinguido. Relembramos que Afonso Cruz é um autor agenciado pela Bookoffice.


por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

Descubra aqui.


por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

Editora Objetiva cria chancela digital para obras curtas

Destinado à publicação de obras curtas, como crónicas, contos, poemas, ensaios, pequenas novelas e reportagens, a chancela Foglio existirá apenas em formato digital, com cada título a custar entre 4 e 8 reais, o equivalente a 1,5 e 3 euros.

 

Globo Livros lança sítio da Lonely Planet Brasil

A Globo Livros lançou recentemente o sítio da Lonely Planet Brasil, que possui conteúdos da chancela internacional traduzidos para português.

 

Pearson lança coleção para o ensino de inglês para jovens brasileiros

A Pearson lançou no Brasil a iLearn English, uma coleção criada especificamente para o ensino de inglês especificamente criada para adolescentes brasileiros.

 

Brasil terá destaque na Feira de Guadalajara

A Feira do Livro Internacional de Guadalajara, que tem início amanhã, dará especial destaque à literatura brasileira, com a programação especial denominada «Destinação Brasil».

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

A próxima sessão do ciclo Porto de Encontro, que se realizará amanhã, pelas 21.30, na Casa da Música, no Porto, integrada nas comemorações dos 90 anos de José Saramago será dedicada integralmente ao autor. 

 

Participarão na iniciativa Pilar del Río, Álvaro Siza Vieira, Mário Cláudio, Pedro Abrunhosa e Valter Hugo Mãe, a par de Manuela Azevedo, Emília Silvestre, Filipa Leal, Ana Celeste Ferreira e José Carlos Tinoco, que farão leituras de excertos de obras de Saramago. Haverá ainda espaço para as as atuações de Pedro Abrunhosa, do Coral de Letras da Universidade do Porto e de O Andaime.

 

O Jornal de Notícias transmitirá o evento em direto do seu sítio de Internet.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

«(E agora para o que realmente interessa:) Um manuscrito desconhecido de Cesário Verde ou uma vitória do Benfica?
Se tivesse de escolher, preferia a raridade. Até porque a obra de Cesário Verde já é relativamente conhecida.»


João Valente, autor Bookoffice, em resposta ao Questionário de Proust revisitado por Joel Neto explica porque começou a escrever, porque «era tonto» quando era jovem e como o temor suscitado por Ulisses o levou a recear a Recherche. Leia as respostas ao Questionário na íntegra aqui.

 

Leia ainda os Questionários de Luís Aguilar, Manuel Margarido, Pedro Vieira e Jerónimo Pizarro aqui, aqui, aqui e aqui.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

«Inaugura-se este sábado, às 17h00, na Galeria de Arte do Casino Estoril, o 26.º Salão de Outono, que este ano, e por ocasião dos cem anos de Jorge Amado, terá por tema a vida e obra deste escritor brasileiro.» Ler no Correio da Manhã.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

«Cronista, humorista e um dos mais amados nomes das letras no Brasil, Luís Fernando Veríssimo, 76 anos, está internado em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul e sua cidade.» Ler no Público.

 

«O escritor brasileiro Luis Fernando Veríssimo, 76 anos, está internado em estado grave, dependente de ventilação mecânica e hemodiálise, segundo boletim médico divulgado na manhã desta sexta-feira pelo Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre.» Ler no Diário Digital e no Sol.

Etiquetas: ,

por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

Um estudo sobre tecnologia móvel realizado nos Estados Unidos revelou que uma elevada percentagem de utilizadores de tablets usam aplicações para adquirir e-books. Para ler aqui


por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

A edição de novembro da revista digital da Fundação José Saramago é dedicada à celebração dos 90 anos do escritor. Com uma nova imagem gráfica, os conteúdos desta edição são dedicados quase em exclusivo a José Saramago, entre textos e ilustrações de homenagem ao escritor. A revista encontra-se disponível para descarregamento aqui

Etiquetas:

por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Sex, 23/Nov/12

 

O primeiro livro da coleção «Protagonistas da Edição» é Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses. Numa entrevista conduzida por Sara Figueiredo Costa, Fernando Guedes, decano da edição portuguesa e fundador da Editorial Verbo, fala do seu percurso pessoal e profissional e deixa um testemunho importante sobre a evolução da área da edição em Portugal ao longo das últimas décadas.

 

Este é o primeiro volume da coleção editada pela Booktailors. 

 

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses será lançado no próximo dia 5 de dezembro, pelas 18.30, na Casa Fernando Pessoa, com apresentação de Francisco Espadinha.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12
Qui, 22/Nov/12

 

É o que revela um estudo realizado no início do ano junto de cerca de dois mil proprietários de e-readers nos Estados Unidos. Para ler aqui.


por Booktailors às 17:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

Há cada vez mais livros que surgem graças às novas tecnologias. Contudo, nem toda essa literatura se manifesta nos seus moldes tradicionais. Para ler aqui.


por Booktailors às 16:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

 

Na próxima terça-feira, dia 27 de novembro, pelas 19.00, decorrerá no Teatro Nacional Dona Maria II a conversa A Imagem do Brasil na Literatura Portuguesa, com apresentação de Mário de Quartin Graça, consultor da Casa da América Latina, comentada pelo ensaísta Fernando Cristóvão. A iniciativa decorre no âmbito do Ano do Brasil em Portugal e debaterá essencialmente a visão do Brasil e dos Brasileiros na literatura portuguesa nos séculos XIX e XX.

Etiquetas:

por Booktailors às 15:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

«O Festival LER vai celebrar os 25 anos da revista, apresentando a partir de 04 de dezembro, em Lisboa, uma programação de concertos, conferências e filmes, como a ante-estreia de On The Road, de Walter Salles.» Ler no iOnline e no Diário de Notícias.

 

«A antestreia exclusiva em Portugal de Pela Estrada Fora, adaptação do livro de Jack Kerouac (1922-1969) por Walter Salles e que conta com interpretações de Viggo Mortensen, Kirsten Dunst, Sam Riley e Kristen Stewart, é apenas um dos acontecimentos a assinalar do Festival LER 25 Anos/25 Filmes, que decorre em Lisboa entre 4 e 9 de Dezembro, em Lisboa.» Ler no Diário Digital e no Correio da Manhã.


por Booktailors às 14:40 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

Cinco libras, o equivalente a pouco mais de 6 euros, é o que a maioria dos Britânicos diz estar disposta a pagar por um serviço de subscrição mensal de e-books. Para ler aqui.


por Booktailors às 14:30 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

Embora as estatísticas apontem um crescimento assinalável nas vendas de e-books de ficção, a verdade é que a taxa de crescimento tem registado alguma desaceleração. Para ler aqui.


por Booktailors às 13:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

Afonso Cruz receberá hoje, pelas 19.00, no Albert Hall Complex, em Bruxelas, o prémio da União Europeia para a Literatura. A cerimónia será presidida pela comissária europeia de Cultura, Educação e Juventude, Androulla Vassiliou. Relembramos que o autor, agenciado pela Bookoffice, foi distinguido pelo romance A Boneca de Kokoschka, publicado pela Quetzal em 2010. Para ler aqui.


«O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, sublinhou hoje que a distinção de Afonso Cruz com o Prémio Europeu de Literatura 2012 reconhece a vitalidade dos autores portugueses contemporâneos.» Ler no Correio da Manhã.


por Booktailors às 12:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

«Os descendentes do escritor J. R. R. Tolkien avançaram com um processo contra os estúdios Warner Bros. e pedem 62,3 milhões de euros.» Ler no Correio da Manhã.


por Booktailors às 11:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

A Apple conseguiu a aprovação para que a sua tecnologia de virar de páginas numa aplicação de leitor de e-books seja uma patente registada em seu nome. Para ler no The New York Times

 

Etiquetas: ,

por Booktailors às 10:00 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

 

O blogue Edição Exclusiva, o think tank do livro, já tem página no Facebook. Aceda a ela aqui.

Etiquetas:

por Booktailors às 09:30 | comentar | partilhar

Qui, 22/Nov/12

 

A partilha é uma componente essencial da leitura para Osvaldo Coutinho, daí que se tenha tornado um dos fundadores do Clube dos Leitores Vivos, um grupo fechado criado no Facebook, que reúne leitores em torno dos livros. Sem preferências de nacionalidade no que respeita à literatura, Osvaldo Coutinho prefere os autores, independentemente das suas origens.

 

Como faz as suas escolhas de leitura?

Normalmente, as minhas escolhas recaem nos autores, ou porque me despertam interesse ou simplesmente porque me são referenciados, quer por amigos quer pela comunicação social.

 

Lê os suplementos de cultura dos jornais para se guiar no momento de comprar livros?

Não necessariamente, mas sim, também.

 

Os meios de comunicação social falam pouco de livros?

Na minha opinião, assustadoramente pouco.

 

Em que tipo de superfícies compra os seus livros (cadeias de livrarias, hipermercados, livrarias independentes) e porquê?

Tenho o hábito de comprar os meus livros nas livrarias Almedina, não sei bem porquê, acho que simplesmente (e normalmente) têm espaços que me agradam.

 

Prefere literatura portuguesa ou estrangeira? E que género prefere?

Não tenho preferência pela literatura portuguesa ou estrangeira, gosto de autores simplesmente, mas sempre que posso tento valorizar escritores portugueses. Atualmente prefiro o género «romance» (leio, no entanto,  outros géneros), embora não seja qualquer tipo de «romance» que me agrada.

 

Na dúvida, a credibilidade da editora ajuda a tomar a decisão de comprar um determinado livro?

Não, de todo.

 

Há alguma editora cujo catálogo acompanhe?

Não necessariamente.

 

Frequenta os festivais literários, ou o contacto com o escritor não é importante para si?

Sim, frequento sempre que possível. Conheço pessoalmente alguns dos meus autores preferidos, que, aliás, não são assim tantos.

 

O aspeto gráfico do livro (capa, paginação, tipo de papel) é importante no momento da escolha?

Apenas porventura num momento de indecisão, não de escolha direta. Valorizo muito o tipo de papel, a sua textura e o seu cheiro. A paginação é-me quase indiferente, mas a capa, por vezes e só por si, é quase um chamariz quando bem desenhada e quando é dotada de uma boa composição gráfica.

 

Os livros são caros?

Não, de todo. Considero até que são vendidos abaixo do valor efetivamente justo.

 

Sente que é importante partilhar as suas leituras com amigos, bem como as conclusões que delas tira?

Para mim, sim, essencial. Faz parte…

 

Que livro está a ler neste momento?

Leio O Processo, de Kafka.

 

Qual o livro cuja leitura mais prazer lhe deu?

Aprender a Rezar na Era da Técnica, de Gonçalo M. Tavares.

 

Qual o escritor a que não consegue resistir?

Gonçalo M. Tavares.

 

 

 

Osvaldo Coutinho, nascido no Porto, tem 32 anos. É engenheiro civil/empresário de profissão e fotógrafo por paixão. Vive para viajar e viaja para fotografar. É o fundador do Clube dos Leitores Vivos.

-

Campanha «Formai-vos!»: desconto de 50% para desempregados e recém-licenciados. Novidades 2012: [Porto] Revisão de Texto - nível intermédio.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Subscreva a nossa newsletter

* indicates required
Publicações Booktailors
Carlos da Veiga Ferreira: Os editores não se abatem, Sara Figueiredo Costa



PVP: 12 €. Oferta de portes (válido para território nacional).

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, Sara Figueiredo Costa



PVP: 10,80 €. Preço com 10% de desconto e oferta de portes (válido para território nacional).

A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, José Afonso Furtado



PVP: 16,99 €. 10% de desconto e oferta de portes.

Livreiros, ler aqui.

PROMOÇÃO BLOGTAILORS



Aproveite a oferta especial de dois livros Booktailors por 20 €.

Compre os livros Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, de Sara Figueiredo Costa e A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, de José Afonso Furtado por 20 €. Portes incluídos (válido para território nacional).

Encomendas através do e-mail: encomendas@booktailors.com.

Clique nas imagens para saber mais.
Leitores
Acumulado (desde Setembro 2007):

3 000 000 visitas


Site Meter
arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Etiquetas

acordo ortográfico

adaptação

agenda do livro

amazon

apel

associativismo

autores

bd | ilustração

bertrand

bibliotecas

blogosfera

blogtailors

blogtailorsbr

bookoffice

booktailors

booktrailers

byblos

coleção protagonistas da edição

correntes d'escritas 2009

correntes d'escritas 2010

correntes d'escritas 2011

correntes d'escritas 2012

design editorial

dia do livro

direitos de autor

distribuição

divulgação

e-book

e-books

edição

editoras

editores

emprego

ensaio geral na ferin

entrevista

entrevistas booktailors

estado | política cultural

estatísticas e números

eventos

feira do livro de bolonha 2010

feira do livro de frankfurt 2008

feira do livro de frankfurt 2009

feira do livro de frankfurt 2010

feira do livro de frankfurt 2011

feira do livro de frankfurt 2013

feira do livro de lisboa

feira do livro de lisboa 2009

feira do livro de lisboa 2010

feira do livro do porto

feira do livro do porto 2009

feiras do livro

feiras internacionais

festivais

filbo 2013

fnac

formação

formação booktailors

fotografia | imagem

fusões e aquisições

google

homenagem

humor

ilustração | bd

imagens

imprensa

internacional

kindle

lev

leya

língua portuguesa

literatura

livrarias

livro escolar

livro infantil

livros

livros (audiolivro)

livros booktailors

london book fair

marketing do livro

mercado do livro

notícias

o livro e a era digital

óbito

opinião

opinião no blogtailors

os meus livros

poesia

polémicas

porto editora

prémios

prémios de edição ler booktailors

profissionais

promoção à leitura

revista ler

sítio web

sociologia e hábitos da leitura

tecnologia

top livros

twitter

vídeo

todas as tags