Booktailors
info@booktailors.com

Travessa das Pedras Negras

N.º 1, 3.º Dto.

1100-404 Lisboa
(+351) 213 461 266

Facebook Booktailors
Twitter Booktailors

FourSquare Booktailors



Facebook Bookoffice


Editoras Nacionais
Livrarias Nacionais
Livrarias on-line
Editoras Brasileiras
Imprensa Brasileira
Blogosfera Brasileira
Eventos no Brasil
Imprensa Internacional

Associações e Institutos de Investigação
Feiras internacionais
Qui, 8/Abr/10
Qui, 8/Abr/10
Enrique de Heriz, espanhol, acaba de ver ser publicado pelas Publicações Dom Quixote Manual da Escuridão. Heriz é o antigo director editorial de um dos mais importantes selos editoriais espanhol, as Ediciones B, do Grupo Espanhol Zeta.

Por sugestão da editora, e a propósito da vinda do autor/editor ao nosso país, entrevistámo-lo por
e-mail.

1. Quando, em 1994, entrou para as Ediciones B, Enrique já era autor da casa com a obra Farmacia de Guardia, uma obra escrita em torno de uma série televisiva de enorme sucesso, em Espanha. De que forma é que essa experiência o auxiliou a perceber o mundo da edição, de um ponto de vista profissional?
¿Farmacia de Guardia? Ni me acordaba. En cualquier caso, la palabra "autor" no sirve para ese libro. No hay en él nada personal, ninguna autoria. Era un encargo estrictamente periodístico. En cuanto al mundo editorial, yo había trabajado en él desde el año 1985, cuando hice mis primeras traducciones y colaboraciones para Círculo de Lectores. Me parecia entonces, y me sigue pareciendo una de las profesiones más hermosas que se pueden tener.

2. A edição foi também uma forma de se aproximar da literatura?
Bueno, en la primera juventude s un proceso casi natural. Te gusta mucho leer y la vida te va encaminando hacia la figura del lector profesional. Que eso tenga más o menos que ver con la literatura, depende de la época, del momento, de la empresa...

3. De que forma é que essa experiência alterou a sua perspectiva em relação aos autores e à edição?
Como editor me pasaba media vida diciendo a mis autores que sólo se preocuparan de escribir. Y que escribieran lo que sentian que debían hacer, sin pensar para nada en cuestyiones comerciales. Que dejaran para mí, su editor, el trabajo de vender libros.

4. Vê o mercado com os olhos exclusivos de autor, ou considera que ao perceber melhor o mundo por detrás de quem escreve também lhe permite melhorar o seu trabalho e a sua relação com o mercado?
La única ley válida del mundo editorial es que no existe ninguna ley válida. Nadie sabe de verdad qué quiere el mercado (si es que existe algo así) y, justo cuando nos parece que lo sabemos, los lectores cambian de preferências y empiezan a pedir otra cosa. Lo más maravilloso (y a la vez inquietante) del mundo editorial es que se trata de una profesión absolutamente impredecible. Si has aprendido eso como editor, luego gozas de una maravillosa libertad como escritor. Sabes mejor que nadie que tu tarea es escribir lo que quieras. Y que el "mercado" no depende de ti. No hay nada más triste, ingénuo y absurdo que escribir un libro para venderlo. Otra cosa es que, una vez escrito, todos deseemos vender muchos libros y que nos lea todo el mundo, como debe ser.

5. De que forma é que a sua experiência enquanto editor o auxiliou na escrita dos seus livros? Ainda tem a tentação de ceder de alguma forma aos públicos-alvo; ainda procura direccionar e potenciar as vendas enquanto escreve?
Insisto: mi experiencia como editor solo me sirve para renunciar a cualquier intento de incidir en el mercado. Escribo lo que me da la gana, lo que creo que debo escribir, procuro hacerlo tan bien como soy capaz y, sobre todo, con la mayor honestidad: o sea, hacer un verdadero trabajo de creación, riguroso, que no consista en halagar al lector para ver si así vendo unos cuantos ejemplares más. Si lo consigo, soy feliz. Si además gusta a los lectores, pago la hipoteca.

6. Nestes últimos dez anos, já enquanto escritor, o que vê ter mudado na edição em Espanha?
Durante muchos años vivi la profesión editorial con una gran implicación. Para ser capaz de dar un paso al margen, tuve que cortar con ella de una manera bastante radical. En consecuencia, desde entonces no tengo datos fiables ni un conocimiento profundo y verdadero que me permita opinar con fundamento sobre el mundo editorial. Desde fuera, y por intuición, tengo la sensación de que ha empeorado muy gravemente. Creo que, cada vez más, las decisiones importantes están en manos de profesionales con un mínimo conocimiento de la parte literária de la profesión. Creo que en el binómio industria/cultura la segunda parte está prácticamente olvidada. Y creo que eso se hace solo con la obsesión de obtener una mayor rentabilidad para terminar, paradojicamente, perdiendo dinero. Lo más triste: se destrozan catálogos, se olvida el trabajo a largo término y, encima, se pierde.

7. Enquanto autor e antigo editor, que conselhos daria para melhorar a forma como se edita, promove e comercializam os livros?
Hacer las cosas más de verdad. Volver al viejo y simple concepto de publicar libros que uno realmente considere dignos de ser publicados y confiar en que el público es mucho más inteligente de lo que creen los directivos de marketing. La gente sabe reconocer un buen libro.

8. Ainda sente a falta de estar «do outro lado» do mundo editorial?
Escribir me da tantas satisfacciones que nunca he añorado el trabajo editorial. En toco caso, añoro a veces la parte solidária y generosa que tiene ese trabajo, la idea de que a un editor solo le va bien si consigue que le vaya bien a sus autores; la noción de que, para tu propio beneficio, necesitas que se beneficien tus escritores.

Recordamos ainda que o autor estará presente no nosso país de 12 a 14 de Abril.

-
Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blogue.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Subscreva a nossa newsletter

* indicates required
Publicações Booktailors
Carlos da Veiga Ferreira: Os editores não se abatem, Sara Figueiredo Costa



PVP: 12 €. Oferta de portes (válido para território nacional).

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, Sara Figueiredo Costa



PVP: 10,80 €. Preço com 10% de desconto e oferta de portes (válido para território nacional).

A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, José Afonso Furtado



PVP: 16,99 €. 10% de desconto e oferta de portes.

Livreiros, ler aqui.

PROMOÇÃO BLOGTAILORS



Aproveite a oferta especial de dois livros Booktailors por 20 €.

Compre os livros Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, de Sara Figueiredo Costa e A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, de José Afonso Furtado por 20 €. Portes incluídos (válido para território nacional).

Encomendas através do e-mail: encomendas@booktailors.com.

Clique nas imagens para saber mais.
Leitores
Acumulado (desde Setembro 2007):

3 000 000 visitas


Site Meter
arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Etiquetas

acordo ortográfico

adaptação

agenda do livro

amazon

apel

associativismo

autores

bd | ilustração

bertrand

bibliotecas

blogosfera

blogtailors

blogtailorsbr

bookoffice

booktailors

booktrailers

byblos

coleção protagonistas da edição

correntes d'escritas 2009

correntes d'escritas 2010

correntes d'escritas 2011

correntes d'escritas 2012

design editorial

dia do livro

direitos de autor

distribuição

divulgação

e-book

e-books

edição

editoras

editores

emprego

ensaio geral na ferin

entrevista

entrevistas booktailors

estado | política cultural

estatísticas e números

eventos

feira do livro de bolonha 2010

feira do livro de frankfurt 2008

feira do livro de frankfurt 2009

feira do livro de frankfurt 2010

feira do livro de frankfurt 2011

feira do livro de frankfurt 2013

feira do livro de lisboa

feira do livro de lisboa 2009

feira do livro de lisboa 2010

feira do livro do porto

feira do livro do porto 2009

feiras do livro

feiras internacionais

festivais

filbo 2013

fnac

formação

formação booktailors

fotografia | imagem

fusões e aquisições

google

homenagem

humor

ilustração | bd

imagens

imprensa

internacional

kindle

lev

leya

língua portuguesa

literatura

livrarias

livro escolar

livro infantil

livros

livros (audiolivro)

livros booktailors

london book fair

marketing do livro

mercado do livro

notícias

o livro e a era digital

óbito

opinião

opinião no blogtailors

os meus livros

poesia

polémicas

porto editora

prémios

prémios de edição ler booktailors

profissionais

promoção à leitura

revista ler

sítio web

sociologia e hábitos da leitura

tecnologia

top livros

twitter

vídeo

todas as tags