Booktailors
info@booktailors.com

Travessa das Pedras Negras

N.º 1, 3.º Dto.

1100-404 Lisboa
(+351) 213 461 266

Facebook Booktailors
Twitter Booktailors

FourSquare Booktailors



Facebook Bookoffice


Editoras Nacionais
Livrarias Nacionais
Livrarias on-line
Editoras Brasileiras
Imprensa Brasileira
Blogosfera Brasileira
Eventos no Brasil
Imprensa Internacional

Associações e Institutos de Investigação
Feiras internacionais
Qua, 17/Out/07
Qua, 17/Out/07
«A “cultura da novidade” faz com que se comece a ter dificuldades em encontrar livrarias com fundo editorial, onde se possa ir encontrar livros.»
Paulo Rego, Os Meus Livros, Fevereiro 2006, p.22.

«Os hábitos dos livreiros são muito antigos. São pequenos negócios, com pouco capital mas, principalmente, as pessoas que estão à frente têm cabeças pequenas. Não são os negócios que são pequenos, as cabeças é que são!»
Mário de Moura, Os Meus Livros, Julho 2005, p. 19.


por Booktailors às 09:48 | comentar | partilhar

3 comentários:
De Isabel Castanheira a 17 de Outubro de 2007 às 19:40
Não tenho por hábito meter-me em disputas. Mas ... quem não sente não é filho de boa gente...
Acho de muito mau gosto o conteúdo deste paragrafo da entrevista do sr. editor Mário Moura.
Na altura em que a entrevista foi publicada, escrevi uma carta ao editor de Os Meus Livros, que não deve ter chegado ao seu destino.
Dado o facto da reedição dessa opinião, junto lhe envio o texto que escrevi.
É um texto longo, directamente proporcional à indignação que senti ao ler a entrevista.Já se passaram mais de dois anos...
Isabel
17 de Julho de 2005
Exmo Senhor Director:
Antes do mais, permita-me felicitá-lo: ser editor em Portugal, de uma revista sobre livros, é um acto de coragem.

Se me permite, gostaria de partilhar consigo alguns pensamentos suscitados por uma frase contida na entrevista conferida pelo Sr. Mário Moura, editor da Pergaminho e publicada no vosso número de Julho : “os livreiros têm cabeça pequena”.

Se ser “livreiro [de] cabeça pequena” é:

•Ter uma pequena livraria independente;

•Dedicar 30 anos de trabalho à divulgação do livro;

•Dispôr de títulos de autores como Aristóteles, James Joyce, Darwin, Baudelaire, …

•Disponibilizar, para consulta do cliente, uma base de dados bibiográfica com cerca de 78 mil títulos;

•Estar condicionada a escolher novidades editoriais com base na simples fotocópia de uma capa;

•Não ter conhecimento de novidades editoriais, quando estas já estão à venda nas ivrarias de Lisboa e Porto;

•Não querer uniformizar o espaço exposicional por força das consignações “oferecidas” pelas editoras;

•Esperar até 25 dias pela simples satisfação de uma encomenda;

•Ter como concorrentes as feiras do livro promovidas pelas câmaras municipais, associações diversas, escolas, bibliotecas;

•Ter como concorrente alguns dos seus próprios fornecedores que realizam feiras nas localidades onde existem livrarias;

•Integrar um sector económico para o qual também não existem quaisquer dados estatísticos fiáveis;

•Visitar a Feira do Livro de Lisboa, ou Porto, e encontrar novidades à venda com 20% de desconto;

•Promover encontros de escritores: Ana Maria Magalhães, António, António Lobo Antunes, Baptista Bastos, Carlos Fino, Daniel Sampaio, Danuta Wojciechowska, Dr. Fernando Nobre, Francisco Moita Flores, Hélia Correia, Henrique Cayate, Jaime Rocha, João Paulo Cotrim, José Alberto Sardinha, José Eduardo Agualusa, José Freire Antunes, José Rodrigues dos Santos, José Ruy, José Saramago, Laurinda Alves, Lídia Jorge, Luis Cardoso, Luis Peixoto, Maestro Victorino de Almeida, Manuel Alegre, Maria José Morgado, Mário Zambujal, Mia Couto, Ondjaki, Pedro Strecht, Pedro Rosa Mendes, Professor António José Saraiva, Richard Zimler, Saldanha Sanches, Tiago Rebelo e outros, com os seus leitores;

•Apoiar a edição de obras de investigação de história local;

•Divulgar obras de autores locais: Isabel Xavier, João B.Serra, Luis Nuno Rodrigues, José Ricardo Nunes, Margarida Araújo, Teresa Perdigão, Valter Vinagre e outros;

•Participar de forma empenhada e activa nas comemorações do centenário do desaparecimento de Rafael Bordalo Pinheiro, criador de Zé Povinho, o do manguito, gesto de tão tentadora utilização;

•Ser obrigada a seleccionar os títulos a encomendar, por não ter capacidade económica e logística para recepcionar 2 títulos novos por hora;

•Comercializar um produto cujo consumo é inversamente proporcional à oferta;

•Trabalhar com um produto que se destina a um público consumidor cada vez mais restrito;

•Trabalhar com livros num País com uma das maiores taxas de iliteracia da CE;

•Ter o privilégio de ser conselheira no acto de compra do livro;

•Exercer uma profissão para a qual não existe nenhuma via curricular disponível;

•Verificar se a mercadoria recepcionada se encontra em condições impecáveis, sem riscos, etiquetas e quebras de cantos;

•Exigir, por parte dos fornecedores, um tratamento de relacionamento comercial de igual para igual e não ser considerada como agente;

•Vender livros com a chancela Pergaminho;

•Ter em atenção os prazos de pagamentos inicialmente definidos;

•Ter lido Kipling nos tempos da juventude;

•Ler e partilhar os prazeres da leitura com futuros leitores;

•Sentir indignação com certas declarações de editores, tanto mais quanto estes têm responsabilidades associativas;

•Gostar e sentir orgulho na sua profissão;

•… Se … Então sou sem sombra de dúvida uma Livreira “de cabeça pequena”!

Dando por definitivamente encerrado este assunto, e com a certeza absoluta de que as dimensões das cabeças dependem de outros factores, que não propriamente a profissão, despeço-me, apresentando os mais cordiais cumprimentos,
Isabel Castanheira


De Booktailors - Consultores Editoriais a 17 de Outubro de 2007 às 22:38
Cara Isabel,
Este pretende ser um espaço aberto à discussão, pelo que recebemos o seu comentário com bastante agrado.

Se me permite, gostaria apenas de deixar aqui alguns pontos, por forma a debatermos a questão da obsolescência das livrarias tradicionais. Os pontos que deixo abaixo são feitos de uma forma generalizada e generalizadora, sendo bem verdade que existem diversos (felizmente cada vez mais) casos que contrariam esta caracterização. Assim, pergunto-lhe... de que forme pode uma livraria competir no nosso actual mercado se:

a. as livrarias têm muitas vezes horários desajustados do dia-a-dia dos consumidores: fecham na hora de almoço e apenas estão abertas num curto período de tempo no fim-de-semana?

b. o mobiliário e envolvente são pouco convidatiivos – não existe um sofá onde se possa folhear um livro, não existe um serviço de cafetaria;

c. a iluminação do espaço é deficiente;

d. a sua arrumação é confusa, não se distingue o marketing da gestão ou a economia das finanças;

e. a formação formação dos funcionários é por vezes reduzida;

f. o preço dos livros é superior a outros locais de aquisição;

g. não existem além dos próprios livros outros motivos de visita ao espaço (p.e., uma actividade cultural intensa);

h. as livrarias nem sempre dispõem das boas condições de estacionamento das grandes superfícies;

i. as livrarias frequentemente não gozam de uma envolvente, rica em pólos de lazer e funcionalidade.

[pf]


De Booktailors - Consultores Editoriais a 18 de Outubro de 2007 às 08:47
A Isabel chateou-se relativamente à acusação genérica que ali é feita, e tem alguma razão.

O Sr. Mário não devia ter feito uma acusação «aos livreiros» de uma forma geral, pois entre eles existem casos muito distintos, como o da Isabel e vários outros que nós conhecemos.

Por outro lado, os editores também poderão ser alvo de acusações destas, pois os produtos e as suas práticas são, muitas vezes, fracas e precárias.

Fiquemo-nos pela comparação entre as duas frases e pelo objectivo cumprido de termos conseguido suscitar alguma polémica com o reavivar de frases que pertencem a quem as disseram.

Um abraço,
[nsl]


Comentar post

Subscreva a nossa newsletter

* indicates required
Publicações Booktailors
Carlos da Veiga Ferreira: Os editores não se abatem, Sara Figueiredo Costa



PVP: 12 €. Oferta de portes (válido para território nacional).

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, Sara Figueiredo Costa



PVP: 10,80 €. Preço com 10% de desconto e oferta de portes (válido para território nacional).

A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, José Afonso Furtado



PVP: 16,99 €. 10% de desconto e oferta de portes.

Livreiros, ler aqui.

PROMOÇÃO BLOGTAILORS



Aproveite a oferta especial de dois livros Booktailors por 20 €.

Compre os livros Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, de Sara Figueiredo Costa e A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, de José Afonso Furtado por 20 €. Portes incluídos (válido para território nacional).

Encomendas através do e-mail: encomendas@booktailors.com.

Clique nas imagens para saber mais.
Leitores
Acumulado (desde Setembro 2007):

3 000 000 visitas


Site Meter
arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Etiquetas

acordo ortográfico

adaptação

agenda do livro

amazon

apel

associativismo

autores

bd | ilustração

bertrand

bibliotecas

blogosfera

blogtailors

blogtailorsbr

bookoffice

booktailors

booktrailers

byblos

coleção protagonistas da edição

correntes d'escritas 2009

correntes d'escritas 2010

correntes d'escritas 2011

correntes d'escritas 2012

design editorial

dia do livro

direitos de autor

distribuição

divulgação

e-book

e-books

edição

editoras

editores

emprego

ensaio geral na ferin

entrevista

entrevistas booktailors

estado | política cultural

estatísticas e números

eventos

feira do livro de bolonha 2010

feira do livro de frankfurt 2008

feira do livro de frankfurt 2009

feira do livro de frankfurt 2010

feira do livro de frankfurt 2011

feira do livro de frankfurt 2013

feira do livro de lisboa

feira do livro de lisboa 2009

feira do livro de lisboa 2010

feira do livro do porto

feira do livro do porto 2009

feiras do livro

feiras internacionais

festivais

filbo 2013

fnac

formação

formação booktailors

fotografia | imagem

fusões e aquisições

google

homenagem

humor

ilustração | bd

imagens

imprensa

internacional

kindle

lev

leya

língua portuguesa

literatura

livrarias

livro escolar

livro infantil

livros

livros (audiolivro)

livros booktailors

london book fair

marketing do livro

mercado do livro

notícias

o livro e a era digital

óbito

opinião

opinião no blogtailors

os meus livros

poesia

polémicas

porto editora

prémios

prémios de edição ler booktailors

profissionais

promoção à leitura

revista ler

sítio web

sociologia e hábitos da leitura

tecnologia

top livros

twitter

vídeo

todas as tags