Booktailors
info@booktailors.com

Travessa das Pedras Negras

N.º 1, 3.º Dto.

1100-404 Lisboa
(+351) 213 461 266

Facebook Booktailors
Twitter Booktailors

FourSquare Booktailors



Facebook Bookoffice


Editoras Nacionais
Livrarias Nacionais
Livrarias on-line
Editoras Brasileiras
Imprensa Brasileira
Blogosfera Brasileira
Eventos no Brasil
Imprensa Internacional

Associações e Institutos de Investigação
Feiras internacionais
Qua, 26/Mar/14
Qua, 26/Mar/14

 

Margarida Fonseca Santos é a entrevistada do Blogtailors na semana em que estreia o espetáculo Cantastórias — De Cor e Salteado, no qual assume a autoria do texto, das músicas e das letras. Dedica-se à escrita a tempo inteiro desde 2005, tendo desde aí publicado quase 70 títulos. Com uma obra voltada especialmente para o público infantojuvenil, Margarida Fonseca Santos ainda encontra tempo para se dedicar ao romance e às aulas de escrita criativa.

 

O espetáculo Cantastórias — De Cor e Salteado tem estreia marcada para o próximo dia 29. Não é o seu primeiro trabalho no género, e é novamente escrito inteiramente por si. É uma forma de conjugar a sua formação musical com a escrita?

Sim, junto uma das minhas paixões, escrever canções para crianças, com a paixão da escrita para teatro, que sempre me interessou. Claro, o espetáculo não seria a mesma coisa sem as orquestrações e direção musical do Francisco Cardoso, a sua colaboração é essencial para o sucesso deste projeto. Mas é muito gratificante construir o texto já com as canções, música e letra, na cabeça.

 

Nos últimos anos, tem escrito mais de dez livros por ano. Como descreve o seu processo criativo?

Uma pergunta difícil… Bom, primeiro que tudo, tenho de sentir a ideia. Pode ser uma frase, um assunto, algo que vejo. Este processo é muito mais emocional do que racional, pois ando com a ideia dentro de mim até a sentir como história. Só quando a sinto pronta, e quando digo pronta não digo «com palavras», é com emoções, escrevo-a. Costumo ser rápida nesta fase. O maior trabalho chega depois, na reescrita, no apurar das frases, das emoções descritas, nas mensagens ditas de tal forma que deixem espaço para o leitor concordar, discordar e aproveitar apenas aquilo que, no momento em que lê, faz sentido para si.

 

A maioria da sua obra é direcionada para o público infantojuvenil. Quais os livros que mais gostou de escrever? Que lugar tem o romance na sua obra?

Há livros que, para mim, são fundamentais, não só na minha escrita como na minha vida. O Aprendiz de Guerreiro (e todos os livros de O Reino de Petzet) é talvez a obra que mais tem de mim, que me emociona quando nela penso ou quando a releio. Servi-me de um mundo fantástico para falar da amizade, solidariedade, da luta por objetivos na sociedade, enquanto se fala de técnicas mentais que nos podem ajudar no dia-a-dia. Outros livros que me marcaram foram Uma Questão de Azul-escuro, O Boião Mágico e Miguel Contra-ataca (dos 7 Irmãos). É difícil escolher só uns.

De Nome. Esperança marca uma viragem que me modificou, tanto como pessoa como enquanto escritora. Gosto de viajar no silêncio dos que sofrem, dar-lhes voz e retirar da solidão o leitor. Por isso surgiu Deixa-me Entrar na Tua Vida e o próximo, De Zero a Dez. Todos eles abordam temáticas concretas: a perturbação mental, o alcoolismo e a codependência, a vida com dor crónica.

 

Trabalha para o público infantojuvenil, mas também faz várias formações para adultos, nomeadamente no âmbito da escrita criativa. Trabalhar com crianças cria pontes para trabalhar com adultos?

Talvez, nunca tinha pensado nestes termos. As formações que dou a adultos podem ser para professores ou para quem quer escrever melhor. Sendo obrigada a ponderar essa ligação, acho que posso dizer que se aprende, ao trabalhar com crianças, a ser sincero e apaixonado por aquilo que transmitimos. Levando para os adultos essa postura, talvez consiga que cada um, à sua maneira, me acompanhe e se deixe apaixonar, conseguindo ser mais sincero no que faz.

 

Como é que compara o grau de dificuldade de escrever um livro para crianças ao de escrever um livro para adultos?

A responsabilidade (não tanto a dificuldade) de escrever para crianças é enorme. A parte mais complicada é, como já referi, ser capaz de provocar o pensamento, a possibilidade de pôr a criança a concordar ou discordar, a pensar por si, a emocionar-se com as situações. Os textos moralistas não servem, a meu ver. Precisamos de ser mais abrangentes, mais impulsionadores do pensamento.

Ao escrever para adultos, em textos normalmente muito mais longos e, por isso, implicando um processo mais demorado, essa preocupação pode desaparecer. Os adultos defendem-se do que leem, são capazes de rejeitar o que não lhes diz nada. Embora tente sempre não impor a minha visão do mundo aos leitores, mas sim provocar neles um pensamento e uma consciência sobre o assunto, sinto-me mais livre na escrita. Contudo, seria incapaz de deixar de escrever para crianças.

 

Quantos trabalhos, no domínio da escrita, tem previstos para 2014?

Para já, o romance De Zero a Dez, a sair em breve; um livro da coleção 7 Irmãos, que escrevo com Maria João Lopo de Carvalho; e três livros infantis.

 

Que pergunta não fizemos e deveríamos ter feito?

Mais uma rasteira… Vou partilhar então uma convicção. Um dia, num encontro com vários escritores, perguntavam-nos se achávamos que podíamos salvar o mundo com a literatura. Respondi o que sinto: se conseguirmos salvar um bocadinho do mundo de cada leitor com a nossa escrita, estaremos sempre a melhorar o mundo de todos. É esse o meu objetivo ao escrever: ao partilhar o que sinto e o que me emociona com os meus leitores, mesmo que sejam muito poucos, estarei a cumprir essa função. Idealista? Talvez, mas é assim que vejo a minha relação com quem me lê.

 

 

© Margarida Fonseca Santos

 

Margarida Fonseca Santos nasceu em 1960, em Lisboa. A paixão por ensinar é algo que atravessa toda a sua atividade profissional. Começou a escrever aos 33 anos, um pouco por acaso. Desde 2005 que dedica por inteiro à escrita, mas sem ter abandonado por completo as aulas, agora de Escrita Criativa, para jovens, professores, adultos e professores. Há vários livros seus no Plano Nacional de Leitura, como Uma Questão de Azul-EscuroO Peixe Azul, e a coleção «O Reino de Petzet». Em coautoria, escreve a coleção «7 irmãos» (com Maria João Lopo de Carvalho) e As Aventuras de Colombo (com Maria Teresa Maia Gonzalez). Além da prosa e das canções para o público infantojuvenil, escreve igualmente para teatro e sobre escrita criativa, área em que se destacam Quero Ser Escritor! (em coautoria com Elsa Serra, 2007) e Escrita em Dia (2013). Na ficção para adultos, publicou em 2011 o romance De Nome, Esperança e, em 2013, Deixa-me Entrar na Tua Vida.

-

Conheça a oferta formativa da Booktailors no 1.º semestre de 2014: Curso de Comunicação EditorialOficina sobre o novo Acordo OrtográficoEscrevi um livro. E agora? — Estratégias para ver o seu livro publicadoEscrevi uma história para crianças – como posso melhorá-la?Curso de Revisão de Texto — nível intermédioOficina de Preparação de Original em Ambiente Digital.


por Booktailors às 09:00 | comentar | partilhar

Subscreva a nossa newsletter

* indicates required
Publicações Booktailors
Carlos da Veiga Ferreira: Os editores não se abatem, Sara Figueiredo Costa



PVP: 12 €. Oferta de portes (válido para território nacional).

Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, Sara Figueiredo Costa



PVP: 10,80 €. Preço com 10% de desconto e oferta de portes (válido para território nacional).

A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, José Afonso Furtado



PVP: 16,99 €. 10% de desconto e oferta de portes.

Livreiros, ler aqui.

PROMOÇÃO BLOGTAILORS



Aproveite a oferta especial de dois livros Booktailors por 20 €.

Compre os livros Fernando Guedes: O decano dos editores portugueses, de Sara Figueiredo Costa e A Edição de Livros e a Gestão Estratégica, de José Afonso Furtado por 20 €. Portes incluídos (válido para território nacional).

Encomendas através do e-mail: encomendas@booktailors.com.

Clique nas imagens para saber mais.
Leitores
Acumulado (desde Setembro 2007):

3 000 000 visitas


Site Meter
arquivo

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Etiquetas

acordo ortográfico

adaptação

agenda do livro

amazon

apel

associativismo

autores

bd | ilustração

bertrand

bibliotecas

blogosfera

blogtailors

blogtailorsbr

bookoffice

booktailors

booktrailers

byblos

coleção protagonistas da edição

correntes d'escritas 2009

correntes d'escritas 2010

correntes d'escritas 2011

correntes d'escritas 2012

design editorial

dia do livro

direitos de autor

distribuição

divulgação

e-book

e-books

edição

editoras

editores

emprego

ensaio geral na ferin

entrevista

entrevistas booktailors

estado | política cultural

estatísticas e números

eventos

feira do livro de bolonha 2010

feira do livro de frankfurt 2008

feira do livro de frankfurt 2009

feira do livro de frankfurt 2010

feira do livro de frankfurt 2011

feira do livro de frankfurt 2013

feira do livro de lisboa

feira do livro de lisboa 2009

feira do livro de lisboa 2010

feira do livro do porto

feira do livro do porto 2009

feiras do livro

feiras internacionais

festivais

filbo 2013

fnac

formação

formação booktailors

fotografia | imagem

fusões e aquisições

google

homenagem

humor

ilustração | bd

imagens

imprensa

internacional

kindle

lev

leya

língua portuguesa

literatura

livrarias

livro escolar

livro infantil

livros

livros (audiolivro)

livros booktailors

london book fair

marketing do livro

mercado do livro

notícias

o livro e a era digital

óbito

opinião

opinião no blogtailors

os meus livros

poesia

polémicas

porto editora

prémios

prémios de edição ler booktailors

profissionais

promoção à leitura

revista ler

sítio web

sociologia e hábitos da leitura

tecnologia

top livros

twitter

vídeo

todas as tags