Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Curso de Livro Infantil, por Carla Maia de Almeida — início a 30 de setembro (LISBOA)

28.08.13

Curso de Livro Infantil,

por Carla Maia de Almeida

 

Objetivos:

Este curso não é uma oficina de escrita nem está vocacionado para a formação do leitor e para as ações pedagógicas associadas à leitura. Pretende-se, sim, explorar o universo do livro infantil tomando-o como objeto total, privilegiando a componente literária, mas sem negligenciar outros campos como a ilustração, a edição ou a sua evolução histórica. Será dada ênfase ao livro para crianças e não para adolescentes, que consideramos integrado numa lógica de funcionamento própria. Serão mostrados e trazidos à discussão dezenas de títulos, sejam portugueses, traduções ou originais noutras línguas. Estas escolhas refletem o gosto pessoal e as idiossincrasias da formadora e não têm qualquer pretensão de exaustividade nem de doutrinação.

 

Público-alvo:

Estudantes de literatura, edição e educação; professores, bibliotecários e educadores; pais e outros mediadores da leitura junto das crianças; ilustradores; livreiros. Todos os que gostam de ler livros para crianças.

 

Formadora:

Carla Maia de Almeida nasceu em Matosinhos, a 12 de janeiro de 1969. É jornalista de imprensa desde 1992 e escreve atualmente na revista LER sobre livros infantojuvenis, área em que também faz traduções e formação. Licenciada e pós-graduada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa, tem uma Pós-Graduação em Livro Infantil pela Universidade Católica Portuguesa. Na Caminho, publicou O Gato e a Rainha Só (ilustrações de Júlio Vanzeler, 2005); Não Quero Usar Óculos (ilustrações de André Letria, 2008), também editado no Brasil pela Peirópolis; Ainda Falta Muito? (ilustrações de Alex Gozblau, 2009); e Onde Moram as Casas (ilustrações de Alexandre Esgaio, 2011). Publicou ainda um conto na coletânea Capuchinho Vermelho: Histórias Secretas e Outras Menos (Bags of Books, 2012) e A Lebre de Chumbo, uma edição da APCC — Associação para a Promoção Cultural da Criança (ilustrações de Alex Gozblau, 2012). Em abril de 2013, saiu Irmão Lobo, o seu primeiro romance juvenil, ilustrado por António Jorge Gonçalves com a chancela da Planeta Tangerina. Vive em Lisboa e tem um blogue chamado O Jardim Assombrado.

 

Programa:

1.ª Sessão: Era uma vez um reino incerto

Introdução ao curso. Que coisa é essa da «literatura infantil?». Origens e desenvolvimento do livro para crianças em Portugal. Do livro de conceitos ao romance juvenil: diferentes géneros de um produto editorial específico mas pleno de ambiguidades. Breve panorama do mercado do livro infantil. A quem serve a crítica da literatura infantil.

 

2.ª Sessão: Contar para dar nomes às coisas

Os contos como desdobramento da vida interior e construção de sentido. Contos de fadas, contos tradicionais ou contos maravilhosos? O lobo mau não é vegetariano — sobre a temida crueldade dos contos. Não há temas difíceis, apenas livros que funcionam (ou não). A importância de contar histórias e o impacto da tradição oral no livro infantil.

 

3.ª Sessão: Some like it hot

Características e especificidades da tradução de livros para crianças. Alguns exemplos práticos. Autores estrangeiros — das coleções de clássicos da era de ouro das publicações juvenis aos autores contemporâneos e indispensáveis num Plano Pessoal de Leitura. Picture books: a nossa seleção incompleta.

 

4.ª Sessão: A arte de iluminar as palavras

Breve História da ilustração de livros para crianças. Diferentes linguagens e técnicas de ilustração. A expansão do picture story book (ou álbum) como campo contemporâneo de experimentação estética. Relação entre texto e imagem. O elo perdido no virar da página de um picture story bookPop-ups e livros só com imagens são literatura?

 

5.ª Sessão: Posso usar a palavra «vislumbrar»?

Escrever para crianças: a ilusão da facilidade. Transformar o simples em complexo e vice-versa. Ritmo, fluência, densidade e substância. As boas ideias caem do céu. A perceção cosmológica da criança segundo Bachelard. Os Dez Mandamentos do Escritor. Escritores de livros para crianças e autoimagem. Um PPL — Plano Pessoal de Leitura.

 

6.ª Sessão: Isso não é para a tua idade!

Como escolher livros para crianças. Chaves de interpretação qualitativas para texto e ilustração. Erros mais frequentes. Orientação de leituras por idades, interesses temáticos e personalidade. Cativar o leitor relutante. A leitura literária como suporte de valores para o autoconhecimento e interação da criança com o mundo.

 

Sugestões bibliográficas:

— A Emancipação da Literatura Infantil, Manuel António Teixeira Araújo (Campo das Letras);

— A Formação do Leitor Literário, Teresa Colomer (Global Editora);

— Breve História da Literatura para Crianças em Portugal, Natércia Rocha (Caminho);

— Children’s Literature, Peter Hunt (Blackwell Publishing);

— Contar Con Los Cuentos, Estrella Ortiz (Palabras del Candil);

— Illustrating Children's Books, Martin Salisbury (A & C Black);

— Crítica, Teoria e Literatura Infantil, Peter Hunt (Cosac Naify);

— Poética da Literatura para Crianças, Zohar Shavit (Caminho);

— Psicanálise dos Contos de Fadas, Bruno Bettelheim (Bertrand);

— Mujeres Que Correm Com Los Lobos, Clarissa Pinkola Estés (Ediciones B);

— Words About Pictures, Perry Nodelman (Georgia).

 

Dados técnicos:

N.º de sessões: 6.

Datas: 30 de setembro, 2, 7, 9, 14 e 16 de outubro de 2013.

Horário: 18.30-21.30.

Total de horas: 18.

Propina: 150,00 €.

Descontos: 10 % para todos os ex-alunos Booktailors e estudantes e para pagamentos em duas prestações. (Os descontos são acumuláveis.)

Local: Bookoffice — Travessa das Pedras Negras, n.º 1, 3.º Dto. Lisboa.

 

Para se inscrever, por favor envie CV (com a referência: LivInf VIII) para: formacao@booktailors.com.

Conselho escolar japonês proíbe acesso a manga histórica que conta os horrores da guerra

28.08.13

 

«O clássico Hadashi No Gen, de Keiji Nakazawa, uma manga de 1973 que retrata os horrores da Segunda Guerra Mundial, em especial o episódio da explosão da bomba atómica de Hiroshima, foi censurada pelo conselho escolar da região japonesa de Matsue, que ordenou que todos os exemplares do livro fossem retirados das bibliotecas das escolas primárias e preparatórias». Ler no Público.

-

Consulte a oferta de formação da Booktailors na barra lateral do blogue.