Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogtailors - o blogue da edição

As livrarias

17.02.08
Hoje, no Jornal de Notícias, um artigo de Marta Neves, intitulado "Livrarias devem ser serviço público", que reproduz algumas das conclusões do debate "As editoras e as livrarias. Que futuro?", que decorreu no Mercado Ferreira Borges, no Porto, e que contou com as presenças de Américo Areal (Byblos), Baptista Lopes (APEL) e Pedro Mata (Leitura/Bulhosa).

Alguns excertos:
«"Para se conseguir estar no mercado livreiro tem de se ter alguma dimensão" (Pedro Mata)

«apesar do actual "tecido editorial português estar concentrado em quatro grandes grupos", como descreveu o dirigente da APEL, o futuro desenhado para o sector é de clara "expansão".

"A grande forma de nos defendermos é criando, cada vez mais, diversidade em termos editoriais", defendeu o responsável da livraria Byblos.

«Américo Areal (...) [com] a visão mais optimista da tarde, [deu] pistas de uma comercialização de livros que se deseja "não agressiva", criando uma espécie de "verdadeiro serviço público". E exemplificou "Há jovens que passam tardes, sentados no chão, a devorarem livros. Mas, esses, que hoje não compram nada, vão ser os mesmos que no futuro vão comprar muitos livros para os filhos". E insiste que o lema deve ser: "Venha, leia, se quiser, compre".»

1 comentário

Comentar post