Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Rogério Mendes de Moura - uma vida

24.11.08
Recebemos agora da editora um mail contendo alguns dados biográficos de Rogério Mendes de Moura. Como se lê neste email «O livro da sua vida será fechado amanhã, dia 25 de Novembro, às 15h00, da Basílica da Estrela para o Alto de S. João, onde será cremado». O referido email contém ainda algumas datas-chave da história da Livros Horizonte, que colocamos noutro post.

Nasce em 20 de Setembro de 1925. 5.° filho do casal Gil Mendes de Moura e Elisa da Conceição Santos Moura.

1932
Entra para a Escola Primária, no Colégio Figueiredo.

1936
Entra no Liceu Pedro Nunes.

1941
Num encontro cultural em casa dos seus pais, a PIDE prende todos os presentes.

1942
Inicia com os seus irmãos a dinamização da Universidade Popular, realizando conferências e cursos. Com participação de Keil Amaral, Bento Jesus Caraça, Flausino Torres, Huertas Lobo, Ferreira de Macedo, etc. Intervenção da PIDE e novos interrogatórios.

1943
Dá início à colaboração activa com Agostinho da Silva numa campanha de alfabetização, junto das colectividades recreativas. Intervenção da PIDE.

1944
Começa a trabalhar numa Comissão Reguladora de Abastecimento e no escritório de exportações e importações do seu pai.

1945
Clube de Campismo de Lisboa. Federação Portuguesa de Campismo, Membro da direcção.

1945
Faz tropa em Cascais, no Grupo de Artilharia.

1946
Faz parte desde o início do MUD Juvenil.

1949 (Jan./Fev.)
Faz parte da campanha de apoio à candidatura de Norton de Matos.

1949
Casa com Maria Joana Águeda Monteiro Gomes Loureiro Mendes de Moura.

1953
Funda a editora LIVROS HORIZONTE.

1953
Representa em Portugal a editora da Fundação Getúlio Vargas e a Casa dos Estudantes do Brasil. Inicia a divulgação e venda das publicações destas editoras.
A partir desta data teve sempre problemas com a censura e a PIDE.

1956
Representa em Portugal a Editora Fundo de Cultura dando início à divulgação das suas edições.

1956
Co-fundador da Federação Portuguesa dos Cineclubes e anteriormente do Cine Clube Imagem.

1956
Co-fundador da Cooperativa Gravura.

1957
Colabora no 1.° Congresso Republicano de Aveiro, como também está presente no 2.° (1969) e no 3.° (1973).

1958 a 1965
Nascem os seus filhos Catarina, Eduardo, Marta e Cláudia.

1958
Colabora na campanha de Humberto Delgado.

1959
No regresso de Paris é interrogado pela PIDE por suspeitas de ligação aos intelectuais africanos (o que correspondia à verdade).

1961
Viagem a Paris onde se encontra com escritores africanos.

Compra a Editorial G1eba, fundada em 1942, desenvolvendo a sua produção editorial.

1962
Funda, com Viriato Camilo, a Editora Prelo que terá uma importante projecção cultural: o primeiro livro ganha o prémio Camilo Castelo Branco – "Matai-vos uns aos outros" de Jorge Reis.

1964
É eleito para a Direcção do Grémio dos Editores (António Alçada Baptista, Augusto Petrony e Rogério Mendes de Moura) cuja direcção não é homologada pelo Ministro das Corporações com o fundamento de os eleitos serem adversários do regime político (desde católicos progressistas até ao Partido Comunista).

1967
Co-fundador da Expresso com mais cinco colegas editores, a primeira distribuidora nacional (independente). Faz parte da administração.

1969
Adquire a Editorial Confluência, fundada em 1945. Edita os maiores dicionários da Língua Portuguesa – o "Morais", o "Etimológico", o "Onomástico".

1972
Viagem à Alemanha a fim de estudar as novas tecnologias gráficas.

Projecta e cria uma gráfica com a tecnologia mais moderna de impressão.

1972-1976
É eleito presidente da Direcção do Grémio e em Maio de 1974 é reconduzido, transformando o grémio em Associação Portuguesa de Editores e Livreiros – APEL.
Entre 1974 e 1976 consegue a aprovação dos novos estatutos da Associação.

1973
Organiza e preside ao 1.° Encontro Nacional de Editores e Livreiros.

Reunião em Madrid com editores espanhóis.

1974
Prepara e produz em condições muito difíceis o livro "Portugal e o Futuro" do general António de Spínola.

Com chancela da APEL manda proceder à divulgação de uma brochura "Relação de obras cuja circulação esteve proibida em Portugal durante o Regime Sa1azar/Caetano".
Da enorme lista de obras e autores, são numerosos os autores portugueses.

1976
Proposta de criação de uma Empresa Pública de distribuição nacional de jornais, livros e revistas.

Convite do Ministro da Comunicação Social, Dr. Almeida Santos, para coordenar as comissões eleitas para estudarem a reestruturação das empresas estatais do sector. Apresenta relatório final que teve aprovação, com agradecimentos pessoais do Ministro.

Relatório da situação do sector de distribuição de livros e jornais, apresentado ao Secretário de Estado da Cultura Dr. David Mourão-Ferreira, que foi aprovado.

1976-1978
Presidente da Assembleia-Geral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

1977
Termina a Licenciatura em Filosofia.

Co- fundador da Sociedade Portuguesa de Filosofia, exercendo cargo directivo.

1978
Co-fundador da Editora Comunicação destinada a editar uma colecção de "textos literários" sob a direcção da Prof.ª Alzira Seixo, que obteve grande êxito.

Viagem a Moscovo e Leninegrado, onde profere palestras sobre a actividade editorial.

1979
Aquisição da Litografia Amorim para o desenvolvimento gráfico da sua linha editorial infantil.

1980
Abandona a Direcção do Sector Intelectual do Partido Comunista Português.

1981
Funda e dirige uma gráfica destinada exclusivamente à tecnologia da fotocomposição.

1981
Missão cultural a Moçambique, onde é recebido em particular pelo Presidente Samora Machel.

1981
Missão cultural a Angola.

1981/82
Curso de História da Arte (Variante).

1992
Co-fundador e dirigente da HT, distribuidora a nível nacional de livros e revistas.

1998
Conduz com o Cardeal Patriarca de Lisboa D. José Policarpo o processo de reabilitação do Padre José da Felicidade Alves, por ter sido expulso da Igreja em Novembro de 1968.

1999
Co-fundador e presidente da direcção dos Amigos do Museu do Chiado.

2000
É condecorado pelo Governo Francês com a medalha de Ouro da Cidade de Paris pelo importante contributo na divulgação de autores franceses.

Faz parte das campanhas para a presidência do Dr. Mário Soares e Dr. Jorge Sampaio.

Faz parte das campanha para a presidência da Câmara Municipal de Lisboa do Dr. Jorge Sampaio e do Dr. João Soares.

2003 (Maio)
Abre, com nova imagem, a Livraria Rodrigues, fundada em 1863.

2006
Recebe o prémio "'Carreira' – Fahrenheit 561", atribuído pela União dos Editores Portugueses.