Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

O meu livro dava um filme

30.03.08
Hoje, no JN, um artigo sobre a criação de uma série de filmes, estreados em Portugal este ano, que têm por base... livros. Alguns excertos:

«Ao todo, durante o primeiro trimestre, foram exibidas, nas salas portuguesas, 20 longas-metragens adaptadas de livros.

(...)

Francisco José Viegas, director da revista "Ler", não considera que esta situação seja oportunista, pois "revela, antes de mais, que o romance não morreu e que a arte de contar histórias está ligada à vida da literatura. Há uma intensidade de certos romances, tão absorventes e inquietantes, que pode passar para o cinema".

(...)

Os resultados de bilheteira da maioria dos filmes adaptados de livros e estreados este ano não evidenciam uma adesão empolgante do público. Até pode ser que muitos espectadores procurem a obra original, o que leva Francisco José Viegas a afirmar que os livros ganham sempre com esta situação, mesmo quando o cinema é "perverso porque passa sobre os livros como sobre um campo deserto".

(...)

Nuno Artur Silva admite um empate vantajoso para as duas artes. "Pode ser 'win-win'. Raramente é perde-perde". E o leitor ou espectador? "São sempre duas experiências, o que faz lembrar a anedota das duas cabras a comerem um bocado de película de cinema numa lixeira. Uma pergunta Que tal? E a outra responde: Gosto. Mas gostei mais do livro".»

Sobre este assunto ver também aqui este artigo de Sérgio Almeida.