Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogtailors - o blogue da edição

Reportagem Blogtailors: LeYa apresenta Escrytos, plataforma de autoedição para língua portuguesa

11.12.12

 

Encontra-se em funcionamento, a partir de hoje, a Escrytos, plataforma de autoedição da LeYa para toda a língua portuguesa. Concebida pela equipa interna do grupo editorial e visando todos os autores, dos mais variados géneros, do literário ao académico, a Escrytos permite o acesso gratuito a um serviço de edição de livros digitais, disponibilizando-os internacionalmente nas maiores plataformas de distribuição em linha mundiais, como a Amazon ou a iBookstore.

 

Destacando-se pela facilidade de acesso e de utilização, a Escrytos permite criar e-books de forma inteiramente gratuita ou recorrendo a serviços pagos de melhoramento de texto. Tudo dependerá das necessidades do autor e do seu interesse em requerer um parecer editorial, serviços de edição ou revisão, de conversão ePub profissional ou mesmo de criação de booktrailers e comunicados de imprensa.

 

No entanto, se o autor pretender apenas a conversão do seu texto para o formato ePub, transformando-o num livro digital, a plataforma fornece as instruções necessárias à conversão, através de um tutorial pormenorizado. É também gratuito o acesso ao serviço de conceção de capa, a par da emissão dos formulários de requisição de ISBN que o autor deverá preencher.

 

Após a criação do e-book propriamente dito e a sua colocação em linha, este fica automaticamente disponível em todas as plataformas mundiais de distribuição de livros digitais, como a Amazon, a iBookstore e a Kobo. A partir deste momento, o autor poderá acompanhar as vendas do seu título, cujo preço deverá ser escolhido de uma tabela definida segundo protocolos internacionais. Caso o autor opte pela disponibilização gratuita, o e-book poderá ser descarregado apenas a partir da plataforma da LeYa.

 

Se o autor requerer serviços adicionais (um parecer editorial ou uma revisão, por exemplo), a orçamentação é realizada de forma automática, no sítio de Internet, de acordo com as dimensões do texto. No que respeita à aquisição de serviços de edição, cujo preço variará de acordo com as horas de trabalho estimadas, o autor poderá comprar um plafond com um número de horas variável.

 

Esta plataforma será apresentada no Brasil na próxima semana, alargando-se posteriormente aos vários países de língua oficial portuguesa. Aceda ao sítio de Internet da Escrytos aqui.

 

«O grupo editorial LeYa apresentou hoje a plataforma digital www.escrytos.com que permite a qualquer falante de língua portuguesa a publicação e venda da respetiva obra, quer seja ensaio, ficção ou poesia.» Ler no iOnline e no Diário Económico.


«Grupo LeYa apresentou hoje uma plataforma que permite a autores de língua portuguesa publicarem e venderem as suas obras pela Internet.» Ler no Expresso.


«A LeYa disponibilizou esta terça-feira uma plataforma de auto-publicação de livros eletrónicos, a Escrytos. Portanto, a partir de agora, já é possível editar um livro sem qualquer custos e sem a necessidade de uma editora.» Ler no Diário Digital.

 

«O grupo LeYa apresentou na terça-feira uma nova ferramenta que permite a qualquer pessoa publicar um ebook.» Ler no Público.


«A LeYa criou um site onde qualquer cidadão pode criar o seu ebook e pôr à venda em todo o mundo.» Ler no Sol.

1 comentário

Comentar post