Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

IGAC admite «pertinência» da queixa de livreiros contra Bertrand e FNAC

29.11.13

«A Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) reconheceu a "pertinência" da queixa apresentada por um grupo de livreiros independentes, contra as redes livreiras FNAC e Bertrand, por violação da lei do preço fixo do livro.

A resposta da IGAC à queixa apresentada, revelada hoje pelos livreiros independentes, indica que houve um "apuramento dos factos denunciados, tendo-se concluído pela respetiva pertinência" e que será feito um "procedimento em conformidade".

Contactado pela agência Lusa, Jaime Bulhosa, um dos livreiros que subscreveu a queixa, entende que a IGAC lhes deu razão e que as duas redes de livrarias deverão ser multadas por violação da lei». Ler no iOnline.

«Em declarações à Lusa, Bulhosa sublinha ainda que a decisão da inspecção-geral é inédita e constitui "um passo para que de facto se cumpra a lei e se ponha fim a estas campanhas ilegais". Em causa estão campanhas de Natal que, segundo os livreiros, incluem descontos superiores a 10% para novidades editoriais lançadas há menos de 18 meses». Ler no Público.

«A violação da lei afecta não só os livreiros independentes, mas também os autores. "O preço do livro não sei se não é artificialmente alterado por causa destas campanhas, não sei se ele não é aumentado para depois poderem fazer estas campanhas", argumenta Jaime Bulhosa». Ler na Renascença.