Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

50 anos depois, a Academia Sueca liberta informação sobre o Nobel de 1963

06.01.14

 

«Há 50 anos, em 1963, a Academia Sueca atribuía pela primeira vez o Nobel da Literatura a um autor grego, o poeta, ensaísta e tradutor Giorgos Seferis (1900-1971). Com a divulgação das actas das reuniões do Comité do Nobel da Academia Sueca relativas a esse prémio de 1963, ficou-se agora a saber que a decisão foi rápida e quase unânime.

 

Um consenso que não deixa de surpreender, tendo em conta os dois candidatos de peso que Seferis bateu na final: o chileno Pablo Neruda (1904-1973), que viria a ganhar o Nobel em 1971, e o poeta anglo-americano W. H. Auden (1907-1973), uma das ausências mais escandalosas da lista de laureados.

 

A documentação interna do Prémio Nobel da Literatura vai sendo libertada pela Academia Sueca à medida que se esgota o período de reserva de 50 anos, durante o qual as actas das reuniões não podem ser consultadas. A recente divulgação das discussões que levaram à escolha de Giorgos Seferis em 1963 confirma que os critérios do Comité do Nobel nem sempre são exclusivamente literários. A adesão ao ideal comunista prejudicou claramente Neruda em 1963, o dramaturgo e ficcionista irlandês Samuel Beckett (1906-1989), que ainda chegou a uma short list de seis nomes, era demasiado "nihilista", e o autor do romance "imoral" Lolita, Vladimir Nabokov, nem sequer descolou do pelotão». Ler no Público.