Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Entrevista a Romain Puértolas

12.09.14

 

«Romain Puértolas nasceu em Montpellier, em 1975. Entre França, de onde partiu aos 24 anos, Espanha e Inglaterra, foi DJ, compositor-intérprete, professor de línguas, tradutor-intérprete, limpador de slot machines, comissário de bordo e até mágico. Uma biografia assim parece ficção. Quase absurda. Mas viemos a saber que de invenção não tem nada. Tudo factual. O Diário Digital entrevistou o escritor francês a propósito do seu livro de estreia, A incrível viagem do faquir que ficou fechado num armário Ikea, com a chancela da Porto Editora. E pasmou-se, não só com o livro (hilariante), mas também com a pessoa. Hoje, com 38 anos, é inspector da polícia em França, mas fez uma pausa na profissão em Dezembro depois de ver alcançado o seu maior sonho; ser escritor.» Ler no Diário Digital.

 

«Otimista nato, Romain Puértolas falou com o Observador sobre A incrível viagem do faquir que ficou fechado num armário IKEA e como teve de batalhar com a multinacional sueca para manter o título.» Ler no Observador.

 

«Até há pouco tempo o francês Romain Puértolas coleccionava cartas de recusa das editoras e fazia edições de autor. Até ao dia em que enviou A incrível viagem do faquir que ficou fechado num armário IKEA (Porto Editora) para a casa editorial francesa Le Dilettante e recebeu uma carta que não começava como as outras.» Ler no Público.

 

«O bestseller transformou o seu autor, um polícia de 39 anos, em escritor profissional.» Ler no Sol.
 
«Um dia recebo a carta de uma editora que, pela primeira vez, não era de rejeição mas de aceitação. E de repente os livreiros tomam-se de amores pelo livro, e, antes de ser publicado em França, já estava vendido para 30 países. Agora vai em 36. Nunca tinha acontecido em França, muito menos com um desconhecido.» Ler no Correio da Manhã.