Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Homem do Saco: «Julguem sempre um livro pela capa»

10.10.14

 

 «Numa altura em que o meio editorial se define pela sua concentração em grandes grupos e pelo triunfo definitivo do livro enquanto produto comercial, projectos como o Homem do Saco parecem grandiosamente reacionários. Eles não se limitam a olhar para trás. Eles olham muito para trás – mais exactamente para o século XV, quando Gutenberg imprimiu a Bíblia na sua oficina tipográfica, entregando-a depois a artesãos para que adornassem as páginas; cada exemplar era único.»

 

«O Homem do Saco abriu em Dezembro de 2012, num pequeno espaço comercial próximo do Campo Mártires da Pátria, criado por um grupo de amigos, alguns artistas, alguns poetas, um farmacêutico e uma pianista. Eram oito, mas são precisas nove pessoas para formar uma associação, pelo que a mulher de um deles, psicóloga, passou também a integrá-la, nominalmente. O Homem do Saco é aquilo que une toda a gente, mas existe espaço para projectos individuais e quase todos os membros têm a sua própria editora ou chancela – Pianola, Momo, Edições do Tédio, 100 Cabeças, Troppo Inchiostro...». Ler no Público.