Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Penguin Random House adquire edições gerais da Santillana por 72 milhões de euros

19.03.14

 

A Penguin Random House adquiriu as chancelas de edições gerais da Santillana. O anúncio foi feito hoje, em Madrid, pelos CEOs da Penguin Random House, Markus Dohle, e Miguel Angel Cayuela, da Santillana. O acordo estabelece a aquisição das chancelas da Santillana em Espanha, Portugal, América (de língua espanhola) e Brasil.

 

Em Portugal, além da edição de manuais escolares, a Santillana era detentora da Editora Objectiva, que engloba as chancelas Alfaguara (ficção literária), Alfaguara Infantil e Juvenil, Suma (ficção de entretenimento) e Objectiva (não-ficção). Os direitos da chancela Alfaguara Infantil e Juvenil, dirigida ao setor educativo, continuarão com a Santillana.

 

No Brasil, a Penguin Random House Brasil, que tem uma participação na Companhia das Letras, adquire também a totalidade da Editora Objetiva, e com ela as chancelas Alfaguara, Suma, Fontanar, Ponto de Leitura e Foglio.

 

Em Espanha, além da Alfaguara, a venda inclui ainda outros selos editoriais, como a Taurus, Aguilar, Altea, Fontanar e Punto de Lectura.

 

A compra das chancelas é válida nos 22 países em que a Santillana está presente.

 

Em Madrid, Markus Dohle congratulou-se com aquela que é a primeira aquisição internacional de Penguin Random House, e anunciou que esta integra dois dos principais objetivos estratégicos da empresa: «fortalecer [o] compromisso com a publicação de livros em língua espanhola, incrementando [...] [o] potencial comercial [da Penguin Random House] e literário em um dos mercados linguísticos mais dinâmicos do mundo, e estabelecer uma forte presença no Brasil.»

 

Núria Cabutí, diretora-geral da Penguin Random House Grupo Editorial, assegurou que será mantida «a identidade e a independência de todas as chancelas, assim como os programas editoriais de ambas as empresas. Os autores continuarão a ser a principal prioridade», declarou.

 

Ler mais aquiaquiaqui e aqui.

 

«Com esta operação, [a] Santillana busca centrar e reforçar sua linha educativa com uma grande tradição e presença na Espanha e na América Latina, onde é líder neste âmbito.» Ler no El País (Brasil).

 

«Valter Hugo Mãe, Afonso Cruz, Ricardo Afonso e João Tordo são alguns dos escritores portugueses que editam pelas chancelas do Grupo Santillana em Portugal.» Ler no iOnline.

 

«O Grupo Santillana faz parte do grupo de comunicação e entretenimento espanhol Prisa desde 2000.

 

A Penguin Random House, um "gigante" do mercado editorial internacional, foi criada em 2013, depois da fusão das empresas Random House e Penguin Group, englobando 250 chancelas e uma publicação anual de cerca de 15.000 títulos.» Ler no Público.

 

«O grupo Santillana vendeu as chancelas Alfaguara, Objectiva, Suma de Letras - que operam em Portugal -, Taurus, Aguilar, Punto de Lectura, Altea e Fontanar, mantendo a chancela Alfaguara Infantil e Juvenil e todo o setor dedicado à área educativa, que em 2013 valeu à empresa 87 por cento das receitas.» Ler no Diário de Notícias.

 

«Excluem-se desta operação de venda as obras e actividades da chancela Alfaguara Infantil e Juvenil dirigidas ao sector educativo, cujos direitos continuarão com a Santillana.» Ler no Diário Digital.