Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogtailors - o blogue da edição

«Se Saramago fosse vivo não teria abandonado a Caminho», afirma Tiago Morais Sarmento

05.05.14

 

«O administrador do Grupo Leya responsável pela área editorial em Portugal, Tiago Morais Sarmento, garante que o investimento financeiro de cem milhões para adquirir quase duas dezenas de editoras em 2007 valeu a pena. Quanto à saída de José Saramago do catálogo, lamenta que não tenham sido reconhecidos os esforços para divulgar a obra do Nobel e garante que se o escritor fosse vivo "não teria abandonado a Editorial Caminho".

 

Em entrevista rara, Tiago Morais Sarmento faz questão de revelar que a Leya tem tido um "aumento consistente em termos de volume de resultados e que até agora cresceu mais de 70 %". Destaca a importância da nova geografia Brasil, a manutenção do volume de negócios em África e o grande peso editorial em Portugal: "Em 2013, Portugal cresceu em termos de receitas face a 2012 em várias áreas e faturámos em termos de grupo consolidado 121 milhões de euros nas três geografias."» Ler no Diário de Notícias.