Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Congresso do Livro dos Açores Outubro de 2011

22.08.11

A realizar-se na Praia da Vitória, ilha Terceira, o congresso do livro, subordinado ao tema «As mutações no Mercado do Livro», decorrerá entre os dias 28 e 29 de Outubro.

 

A APEL, entidade organizadora do evento, apresenta como pontos altos da programação de 2011 a presença de José Afonso Furtado, actual director da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, do Presidente da Federação Europeia de Editores, Fergal Tobin, e do crítico, professor e escritor Jarvi Nadal.

 

Temáticas como «Novo enquadramento editorial» ou «O livro e as novas tecnologias» darão o mote às discussões deste congresso, que incluirá também uma homenagem a Vitorino Nemésio, vulto maior da literatura açoriana. 

 

As inscrições podem ser feitas no sítio do congresso, sendo apresentados vários pacotes de inscrição. Outras informações práticas são também desde já disponibilizadas. 

 

Inscrição on-line.

 

Programa do Congresso.

Leya pede desculpa por atraso na entrega de manuais escolares

07.10.08
«O Grupo editorial Leya pediu hoje "desculpas pelos transtornos causados” pelo atraso na entrega dos manuais escolares, mas garante que o processo “entrou na fase de normalidade”.

“Apesar da operação logística não ter arrancado como se esperava, houve um enorme esforço de recuperação que permitiu superar em 11 por cento o número de material escolar entregue, em comparação com a mesma data do ano passado”, lê-se num comunicado divulgado hoje pelo maior grupo editorial português.

O grupo afirma que “até ao final da semana passada, a Leya entregou 95 por cento dos seus livros” e que as encomendas recentes “serão satisfeitas dentro dos prazos regulares”.

O Grupo Leya, que integra as editoras de manuais escolares Texto Editores, ASA, Nova Gaia ou Gailivro, pede desculpa “às escolas e aos clientes livreiros”, garantindo que “tudo fará no sentido de impedir que este tipo de situação se repita no futuro”»

Uma notícia do Público Online.

LER Chiado: A literatura portuguesa tem sentido de humor? 05.06.2008)

27.06.08
Excertos do último encontro LER na Bertrand do Chiado, que contou com as presenças de Paulo Nogueira, Rui Zink e Ricardo Araújo Pereira. A moderação do tema (A literatura portuguesa tem sentido de humor?) ficou a cargo de Carlos Vaz Marques.



Entrevista José Mário Silva

26.06.08
O José Mário Silva acedeu a uma entrevista por e-mail para o Blogtailors. O leitmotiv é o seu livro Efeito Borboleta e outras histórias, mas as perguntas são todas elas dentro do espírito deste blog: a edição de livros propriamente dita. É a primeira experiência do género, mas pretendemos repeti-la, assim os editores e autores o desejem.

Efeito Borboleta e outras histórias sai pela Oficina do Livro, grupo que foi recentemente adquirido pelo Grupo LeYa. Quais lhe parecem as grandes vantagens/desvantagens de publicar num grande grupo?
Antes do mais, convém dizer que a notícia sobre o interesse do Grupo LeYa em adquirir a Oficina do Livro (e as outras editoras então controladas pela Explorer Investments) surgiu no início de Maio, numa altura em que a edição de Efeito Borboleta já estava em marcha. As vantagens de publicar num grande grupo são óbvias: garantia de que os livros são bem distribuídos; visibilidade nas livrarias; mais hipóteses de conseguir vendas razoáveis. As desvantagens são menos óbvias: o risco de diluição num catálogo enorme; a exigência implícita de bons resultados comerciais; o estar à mercê da lógica capitalista (que vê na literatura um produto como outro qualquer). Também por isto, não me imagino a publicar exclusivamente em grandes editoras de grandes grupos.

Como autor, qual lhe parece ser a importância de ter um bom editor, no sentido anglo-saxónico do termo?

Ter um bom editor é fundamental. Alguém que ame os nossos textos tanto como nós e seja capaz de sugerir alterações, emendas, melhoramentos. Alguém que não tenha medo de apontar o dedo quando é preciso apontar o dedo. Alguém que nos defenda da nossa involuntária cegueira. Alguém que trabalhe, página a página, com a obsessão do ourives. Repito: ter um bom editor é fundamental. E eu tive. Chama-se Marcelo Teixeira. É também fundamental ter um bom revisor. E eu tive. Chama-se Manuel Dias.

A Oficina do Livro sempre imprimiu uma grande importância à elaboração das capas, princípio ao qual não foge o seu livro. Qual lhe parece ser a importância das capas no processo de compra dos livros?
Enorme. As capas são o equivalente do rosto humano. Podem atrair ou afastar o leitor. No meu caso, prefiro a sobriedade à francesa (com a depuração levada ao extremo), mas também sei que essas capas se perdem nos expositores multi-coloridos das livrarias actuais. Não creio que isso venha a acontecer com a bela sobrecapa do Efeito Borboleta, que para mim evoca os tempos em que estudei Biologia (não deixando de respeitar a linha gráfica da Oficina do Livro).

Tem dinamizado algumas acções de marketing no seu blog, de forma a promover o seu livro. Qual lhe parece ser a importância da blogosfera para a promoção das obras?
A blogosfera vai ser um veículo cada vez mais importante para a promoção dos livros, até porque permite uma interactividade em tempo real com os leitores, além de fenómenos de natureza viral que chegam a milhares de destinatários com uma rapidez e precisão que os métodos tradicionais de marketing não alcançam. Depois há o extraordinário efeito democratizador de tudo isto, porque passa a ser fácil montar uma campanha eficaz com pouquíssimo dinheiro. As editoras pequenas, desde que tenham criatividade e engenho, podem conseguir pequenos milagres. E já há alguns casos de estudo recentes no nosso país. O que mais me impressionou foi a série de acções promocionais em torno do livro Caravana, de Rui Manuel Amaral, editado pela Angelus Novus.

O jornalista cultural José Mário Silva influenciou o autor José Mário Silva, isto é, escreveu alguma frase a pensar que iria agradar à crítica?
Não. É verdade que os dois habitam o mesmo corpo, mas mal se conhecem. E ainda bem, porque o primeiro seria naturalmente implacável com o segundo. Aliás, o segundo só escreve quando o primeiro está a olhar para outro lado.

Qual lhe parece ser a importância, hoje em dia, da crítica literária para o processo de escolha dos livros por parte dos leitores?

Infelizmente, muito pouca.



O lançamento da obra decorrerá na sexta-feira, na Casa Fernando Pessoa, pelas 18h30. A obra será apresentada por António Mega Ferreira.

Colóquio sobre digitalização na Torre do Tombo

26.06.08
Nos dias 1 e 2 de Julho de 2008, irá ter lugar no auditório do Arquivo Nacional Torre do Tombo o colóquio dedicado ao tema da digitalização, com a participação de especialistas de Portugal, França, Espanha e Alemanha.

Ronald Schild, director da MVB Marketing-und Verlagsservice des Buchhandels GmbH, irá apresentar o projecto LIBREKA da Associação Alemã dos Editores e Livreiros, enquanto que a perspectiva da comunidade científica, dedicada aos serviços de apoio ao fluxo de trabalho científico da Max Planck Digital Library, será apresentada por Malte Dreyer, director do Departamento de Investigação da sociedade Max Planck. O colóquio é organizado pelo Instituto Franco-Português, pelo Instituto Cervantes de Lisboa e pelo Goethe-Institut Portugal em colaboração com a Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. A participação é gratuita, mediante inscrição prévia.

Inscrição por escrito ou por email para:

APBAD:apbad@apbad.pt
Goethe-Institut Portugal:
biblioteca@lissabon.goethe.org

Mais informações em
http://www.goethe.de/ins/pt/lis/prj/iek/dib/ptindex.htm (português)
http://www.goethe.de/ins/pt/lis/prj/iek/dib/deindex.htm (deutsch)