Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogtailors - o blogue da edição

Perfil de Catarina Sobral, a melhor ilustradora em Bolonha com menos de 35 anos

08.04.14

 

«O mais importante palco de negócio da edição de livros para crianças e jovens escolheu dar 21 mil euros à portuguesa Catarina Sobral pelo seu trabalho O Meu Avô (Orfeu Negro). O prémio inclui ainda ter o livro publicado pela Fundácion SM, uma editora espanhola com grande projecção no Brasil, Chile, Colômbia e Peru.

 

A ilustradora, que também assina o texto do livro, foi a única portuguesa seleccionada este ano para a principal exposição que acompanhou a Feira do Livro Infantil de Bolonha, que decorreu no final de Março e deu a conhecer 41 jovens artistas (com menos de 35 anos) de todo o mundo. Entre estes, Catarina Sobral foi considerada a melhor.

 

O júri – Roger Mello (Brasil), Sophie van der Linden (França) e Pablo Núñez (Espanha) – elogiou em O Meu Avô “um domínio claro da composição, uma grande maturidade e uma forte identidade”, valorizou também “a referência à tradição gráfica dos anos 1950, com uma interpretação contemporânea”.» Ler no Público.

Catarina Sobral vence prémio internacional de ilustração com livro O meu avô

26.03.14

 

«A ilustradora Catarina Sobral venceu um prémio internacional de ilustração, atribuído pela Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália), com o livro O meu avô, foi esta quarta-feira anunciado.

 

O prémio, no valor de 21 mil euros, é patrocinado pela editora Fundación SM e destina-se a jovens ilustradores que tenham sido seleccionados para a exposição anual de ilustração da Feira do Livro Infantil, que está a decorrer em Bolonha.» Ler no Público.

 

«Catarina Sobral, nascida em Coimbra em 1985, tinha sido selecionada para a exposição deste ano com ilustrações originais do álbum ilustrado O meu avô, editado em fevereiro pela Orfeu Negro.

 

A autora portuguesa, que assinou apenas três livros para a infância e juventude, foi premiada entre 41 ilustradores de todo o mundo, com menos de 35 anos, que participaram na exposição.» Ler no Diário de Notícias e no Diário Digital.

 

«O júri do prémio, que integrou Roger Mello (Brasil), Sophie Van der Linden (França) e Pablo Núñez (Espanha), elogiou na obra de Catarina Sobral "a referência à tradição gráfica dos anos 1950, com uma interpretação contemporânea, e a composição da imagem baseada em básicas figuras geométricas".» Ler no iOnline.

 

«Além de O meu avô - que deverá ser editado em língua espanhola pela Fundación SM - , Catarina Sobral é autora dos livros Greve e Achimpa.» Ler na Renascença e no Sol.

 

«"Neste momento, não consigo pensar num outro prémio melhor que se pode ganhar em relação ao livro infantil e para jovens ilustradores", diz. "Acho que é a melhor coisa que me podia ter acontecido."» Ler na Renascença.

Anunciadas em Bolonha as melhores editoras de 2013

25.03.14

 

As editoras que mais se distinguiram em 2013 na edição de livros infantojuvenis foram anunciadas ao fim da tarde de ontem, 24, dia de abertura da Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha.

 

Assim, a italiana Corraini foi considerada pelos seus pares como a melhor editora infantojuvenil na Europa, sucedendo ao Planeta Tangerina, selecionado em 2013. 

 

Na América do Norte, a vencedora foi a La Pastèque (Montreal, Canadá), enquanto a vencedora no território da América Central e do Sul foi a Petra Ediciones. A Golden Baobab (Gana) foi considerada a melhor editora africana; a Grimm Press (Taiwan) a melhor editora asiática e a Walker Books Australia a melhor editora da Oceânia.

 

Retirado daqui.

Nahoko Uehashi e Roger Mello vencem prémio Hans Christian Andersen

24.03.14

 

A japonesa Nahoko Uehashi e o brasileiro Roger Mello foram distinguidos com o prémio Hans Christian Andersen 2014.

 

Roger Mello foi considerado o melhor ilustrador pelo International Board on Books for Young People (IBBY). Em comunicado, o IBBY destaca na obra de Roger Mello as «suas ilustrações [que] são inovadoras e inclusivas e incorporam imagens que promovem a tolerância e o respeito pelas culturas e tradições do mundo».

 

Os vencedores foram anunciados hoje, na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha. Ler aqui.

 

«O prémio Hans Christian Andersen, de carácter bienal e que adopta o nome do escritor dinamarquês, é considerado o Nobel da literatura infantil e juvenil e foi atribuído pela primeira vez em 1956.

 

Os vencedores, um na ilustração e outro na escrita, foram anunciados na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, que começou esta segunda-feira em Itália.

 

Roger Mello, que já tinha estado entre os finalistas em 2010, tem 49 anos e 25 anos de carreira na literatura, tendo ilustrado cerca de uma centena de obras para os mais novos.» Ler no Público e no Diário Digital.

 

«Os universos ficcionais criados por Nahoko Uehashi inspiram-se na cultura japonesa e as histórias falam de honra, destino e sacrifício, combinando uma dimensão moral e espiritual, afirmou o júri.

 

Os premiados receberão a distinção em setembro, no congresso internacional do IBBY, no México.» Ler no iOnline.

DGLAB leva 52 obras portuguesas à Feira do Livro Infantil de Bolonha

18.03.14

 

Através da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), a Feira do Livro Infantil de Bolonha exibe, como habitual, uma mostra dos autores portugueses que, no último ano, marcaram a edição do livro infantil em Portugal.

 

Cerca de 40 autores e 40 ilustradores marcam, em 2014, a exposição portuguesa, em 52 obras que estarão a representar os trabalhos mais reconhecidos da área em Portugal.

 

A Feira do Livro Infantil de Bolonha realiza-se na cidade italiana entre 24 e 27 de março de 2014. Ver mais aqui.

Livro MAR distinguido com menção honrosa pela Feira do Livro de Bolonha

13.02.14

 

A obra MAR, com ilustração de André Letria e texto de Ricardo Henriques, foi distinguida com uma menção do BolognaRagazzi Award na categoria Não-ficção. O prémio, instituído pela Feira do Livro Infantil de Bolonha, é «um dos mais prestigiados galardões do setor», afirma a organização.

 

MAR foi publicado em 2012 pela Pato Lógico, a editora criada por André Letria.Tem prevista para o final de 2014 uma edição digital, estando já editado em Itália e no Brasil.

 

A obra serviu de inspiração para a decoração do stand infantojuvenil da Feira do Livro de Bogotá em 2013, na qual Portugal foi o país convidado. A presença portuguesa em Bogotá foi organizada pela Booktailors — Consultores Editoriais.

 

«"O design e a ilustração deste livro são o eco perfeito do tema marítimo", disse o júri internacional sobre o livro com texto de Ricardo Henriques e ilustrações de André Letria». Ler no Público.

 

«O livro Mar, escrito por Ricardo Henriques e ilustrado por André Letria, recebeu uma menção especial nos prémios da Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, em Itália, que decorrerá em março, revelou hoje o ilustrador e editor.» Ler no Diário de Notícias, no Diário Digital e no Jornal de Oleiros. Ler também no Cadeirão Voltaire. e n' O Jardim Assombrado.